O que são ações e quais os principais tipos?

São parcelas do capital social de uma companhia que podem ser vendidas

Equipe TradeMap

Equipe TradeMap

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

É comum ouvir falar sobre investimentos e o mercado financeiroNão é de se estranhar, afinal, quem não gostaria de lucrar? O problema é: como começar a investir se não sei nada sobre, não sei os tipos de ações e não entendo os textos que deveriam me explicar por eles serem muito difíceis? 

É por isso que nós do TradeMap estamos aqui! Então, se você quer entrar no mundo financeiro sem complicaçõescontinue lendo este artigo 





O que são ações? 

Ações nada mais são do que uma parcela do capital social de uma companhia. Ou seja, se a empresa fosse um bolo, as ações seriam pequenas fatias a serem vendidas. 

Desse modo, quando o investidor, também chamado de acionista minoritário, compra esses ativos, ele passa a ser sócio da empresa e participa dos lucros. 

Vale destacar que as ações são um dos tipos de aplicação em renda variávelum modelo de investimento em que não é possível definir o quanto seu dinheiro renderá em um determinado intervalo de tempo.  

Mas por que ações são consideradas renda variável? Porque o pagamento dos dividendos a quem investir depende do desempenho financeiro das empresas. 

Existem três principais tipos de ações: as ordinárias (ON), que representam direitos de propriedade e lucros da empresa, as preferenciais (PN), que caracterizam um grau diferenciado de direito de recebimento de dinheiro da companhia, e as units, que são ativos compostos por mais de uma classe de ação e vendidas em conjunto. 





Mas qual é a diferença? 

As ações ordinárias garantem direito a voto e participação nas decisões da empresa. Já as ações preferenciais não possuem votos, mas garantem ao investidor uma prioridade para receber a distruição de lucros da empresa. 

Enquanto isso, as Units, por serem ativos compostos, são vendidos como pacotes: quando o investidor decide comprar uma UNIT, ele está comprando um pacote com diferentes tipos de ação. 

Este pacote pode ser formado por duas ações ordinárias e uma ação preferencial, por exemplo. 

Assim, os acionistas preferenciais geralmente possuem uma garantia de dividendo fixo, enquanto os investidores ordinaristas têm um ganho variável. 

Além disso, quem investe em ações PN conta com uma vantagem, já que, caso ocorra liquidação, são pagos antes de quem aplica em papéis ON. 

No entanto, essas não são as únicas classes de ações. As empresas podem personalizar outras classes e, assim, permitir que determinado grupo de acionistas fique com o poder de voto. 

Os códigos das ações 

Toda empresa que decide entrar na Bolsa de Valores possui um código (também chamado de ticker) para as ações.  

Para as ações ON, este ticker será constituído por quatro letras (que representam o nome da empresa) seguidas pelo número 3 





Para as ações PN, o ticker geralmente será formado pelas quatro letras representativas seguidas pelo número 4. No caso de pertencerem a subcategorias, o número final pode ser alterado. Para a Classe A, a terminação será em 5, enquanto passa a Classe B, a terminação será em 6. 

Enquanto que, para as Units, o ticker será feito pelas quatro letras características seguidas pelo número 11. 

Foto: Thinkstock

Leia também:   O que são ETFs?

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp