Navegue:
Novo presidente da Petrobras, PIB do 1º tri e dados de emprego – o que esperar na próxima semana

Novo presidente da Petrobras, PIB do 1º tri e dados de emprego – o que esperar na próxima semana

Confira o que movimento os mercados nesta semana e em que prestar atenção na próxima

Fachada de vidro com o nome da Petrobras

Foto: Shutterstock

Por:

Compartilhe:

Por:

A nova mudança no comando da Petrobras foi inesperada, não dá para negar, apesar de a possibilidade de mais uma troca já ter sido sinalizada pelo presidente Jair Bolsonaro, de certa forma. A “dica” foi dada pela exoneração do então ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, publicada no Diário Oficial da União no dia 11.

Na data, quem ocupava a presidência da estatal era José Mauro Coelho. O executivo estava há menos de 30 dias no cargo, ao qual chegou por indicação do agora ex-ministro Albuquerque.

E Bolsonaro, como nas outras mudanças de liderança da Petrobras, não estava gostando nada da condução do tema crucial para a sua campanha eleitoral: a gestão dos preços dos combustíveis.

A queda de Coelho, o terceiro presidente da companhia do mandato do atual presidente, ocorreu na segunda-feira (23), 40 dias após a sua posse.

No seu lugar, assumirá Caio Mário Paes de Andrade, após os trâmites do conselho de administração da companhia. O padrinho agora é o ministro da Economia Paulo Guedes, de quem Caio era secretário.

Para a agência de avaliação de risco Moody’s, é bom o mercado ficar atento ao fato de que o governo brasileiro controla a empresa, e, se quiser, pode alterar políticas internas. Por outro lado, há expectativas de que os acionistas minoritários resistam ao que seria considerado uma interferência na estatal.

Parece que, desta vez, Bolsonaro pode esperar, enfim, alguma mudança na gestão de preços, com o indicado por Guedes para o comando da Petrobras.

Cadastre-se para receceber nossa Newsletter
Marketing por

Veja os destaques que marcaram a Agência TradeMap na semana:

Preço de combustível

O aumento nos preços de combustíveis e de outros derivados de petróleo no primeiro trimestre foi insuficiente para segurar a rentabilidade do segmento de RTC (Refino, Transporte e Comercialização) da Petrobras. O maior responsável pelo lucro de US$ 8,4 bilhões da companhia no período foi o avanço do preço do barril de petróleo combinado a uma redução de custos. Vae ler mais nesta análise.

As melhores pagadoras de dividendos

E a Petrobras está na lista elaborada por analistas do BTG Pactual sobre as ações favoritas do banco entre as maiores pagadoras de dividendos da B3. Além de Petrobras (PETR4) e Vale (VALE3), foram apontados nomes como Cyrela (CYRE3) e Telefônica (VIVT3), de acordo com relatório distribuído na segunda-feira (23).

ICMS x Inflação

Aprovado na Câmara na noite de quarta-feira (25), o texto-base do projeto de lei complementar que limita a alíquota de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) sobre combustível e energia tende a reduzir a inflação de 2022. Por outro lado, se aprovado no Senado, vai retirar cerca de R$ 70 bilhões da arrecadação dos estados.

PIB da China chega ao Brasil?

A desaceleração econômica na China, causada pelos diversos lockdowns impostos no país, deve impactar não apenas no resultado do PIB (Produto Interno Bruto) do país como também no brasileiro, segundo o UBS-BB. Isso ocorrerá no segundo e no terceiro trimestre, disseram analistas.

BRF: o pior pode ter passado

Há alguns sinais de que o pior pode ter ficado para trás para a BRF, que teve prejuízo de líquido de R$ 1,5 bilhão no primeiro trimestre. A empresa tem ajustado estoque, a inflação de insumos deve dar uma trégua e a gripe aviária na Europa pode gerar uma demanda adicional para a BRF.

Mais duas altas de juros nos EUA

A ata do Fomc (comitê de política monetária do Fed, o banco central americano) divulgada na quarta (25) mostrou que a instituição vê pelo menos mais duas altas de 0,50 pontos percentuais dos juros dos Estados Unidos nas próximas reuniões. Todos os membros do colegiado se disseram favoráveis à redução d0 balanço – o que equivale à retirada de dinheiro de circulação.

Impulso para Azul, Gol e CVC

A volta das viagens corporativas deve impulsionar Azul (AZUL4), Gol (GOLL4) e CVC (CVCB3). O motivo é a retomada do setor de viagens corporativas. A CVC, por exemplo, registrou aumento de 139,1% nas reservas confirmadas no segmento de vendas corporativas (B2B) no primeiro trimestre deste ano em relação ao mesmo período de 2021.

Agenda

Na agenda da próxima semana, o destaque recai sobre a divulgação do dado oficial do PIB do primeiro trimestre deste ano, na quinta-feira. Mais otimista, o UBS-BB elevou a previsão para o período, de 0,5% para 1%. O Itaú vai mais longe, com previsão de alta de 1,7%.

Antes do resultado do PIB, na segunda e na terça, teremos dois indicadores que sinalizarão a quantas anda a economia do país já no segundo trimestre. O Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) de abril é um deles.

O dado referente a março mostrou uma desaceleração na geração de empregos em relação a fevereiro. O número foi de 136,1 mil, ante 329,4 mil postos de trabalho formal criados em fevereiro, uma queda de 58%.

O mercado de trabalho também está na pauta semanal dos Estados Unidos. Na quinta, o relatório da ADP vai mostrar a criação de vagas no setor privado em maio. E, na sexta, será a vez da taxa de desemprego no país.

A semana também conta com a divulgação, pelo Fed, do Livro Bege – documento que mostra a condição da economia americana e que embasa decisões sobre juros nos EUA.

Confira os destaques da agenda:

Segunda-feira

Feriado nos Estados Unidos pelo Memorial Day, em homenagem aos militares mortos em combate, que ocorre na última segunda-feira de maio. As bolsas americanas não funcionam.

Às 8h, a FGV divulga o IGP-M (Índice Geral de Preços ao Mercado) de maio.

Às 8h, a FGV publica a Sondagem de Serviços e a Sondagem do Comércio de maio.

Às 10h, o Ministério da Economia divulga o Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) de abril.

Terça-feira

Às 9h, a Eurostat informa o CPI (índice de preços ao consumidor) de maio na zona do euro.

Às 9h, o IBGE divulga a taxa de desemprego de abril.

Às 11h, o Conference Board informa a Confiança do Consumidor dos EUA em maio.

Quarta-feira

Às 6h, a Eurostat divulga a taxa de desemprego da Zona do Euro em abril.

Às 15h, o Ministério da Economia informa a balança comercial de maio.

Às 11h, os EUA informam a criação de emprego no país em abril.

Às 15h, o Federal Reserve divulga o Livro Bege.

Quinta-feira

Às 9h, o IBGE informa o PIB (Produto Interno Bruto) do primeiro trimestre de 2022.

Às 9h15, sai o relatório ADP, mostrando a criação de vagas no setor privado nos EUA em maio.

Às 9h30, o DoL (Departamento de Trabalho dos EUA) informa o dado semanal atualizado de pedidos de auxílio desemprego nos EUA.

Sexta-feira

Às 9h, o IBGE divulga a Pesquisa Industrial Mensal de abril.

Às 9h30, os EUA informam a taxa de desemprego no país em maio.

Compartilhe: