Navegue:
Ibovespa engata mais uma queda com ações ligadas a commodities no vermelho

Ibovespa engata mais uma queda com ações ligadas a commodities no vermelho

Temor fiscal também pesa, em meio a rumores sobre propostas para lidar com a alta dos combustíveis

Tela mostra cotações de diferentes ativos

Foto: Shutterstock

Por:

Gabriel Bosa

Compartilhe:

Por:

Gabriel Bosa

O Ibovespa engatou sua terceira queda seguida no pregão desta quinta-feira (23), pressionado principalmente pelas ações ligadas a commodities, que recuaram em bloco, e pelos ruídos em torno de medidas para combater a alta nos preços dos combustíveis.

Assim, o principal índice da Bolsa brasileira fechou em baixa de 1,45%, aos 98.080 pontos, com R$ 17,74 bilhões em volume negociado. O saldo acumulado pelo Ibovespa em junho passou para perda de 11,92%, enquanto a desvalorização desde o início do ano é de 6,43%.

O movimento do índice foi na contramão de Nova York, onde o S&P 500 teve alta de 0,95%, o Dow Jones subiu 0,64% e o Nasdaq avançou 1,62%. Na Europa, o índice Euro Stoxx 50 fechou com perdas de 0,82%, impactado por temores de recessão.

As preocupações sobre a desaceleração da economia global também pressionaram as commodities, com o mercado temendo uma demanda mais fraca. O petróleo tipo Brent teve queda de 1,51%, a US$ 110,05.

O minério de ferro, por sua vez, recebeu ajuda de falas do presidente da China, Xi Jinping, que reafirmou o compromisso do país com o cumprimento das metas de crescimento econômico neste ano. Na Bolsa de Dalian, o minério teve avanço de 4,19%, a US$ 111,75 por tonelada.

Apesar da alta da commodity, as ações de siderúrgicas e mineradoras brasileiras tiveram fortes baixas, pressionando o índice. Destaque para Usiminas (USIM5), Vale (VALE3) e Gerdau (GGBR4), com perdas de 3,65%, 3,65% e 2,84%, respectivamente.

Leia mais:
BTG vê pessimismo exagerado e diz que ações ligadas a commodities estão baratas; veja as preferidas

Novela da Petrobras continua

Além das commodities, a crise da Petrobras também azedou o sentimento do mercado brasileiro. O maior ponto de preocupação do dia foi o auxílio para caminhoneiros, conhecido como voucher diesel.

De acordo com notícias da tarde de hoje, o ministro da Economia, Paulo Guedes, teria definido a ampliação para R$ 600, de R$ 400 por mês, do valor do Auxílio Brasil, assim como o lançamento do auxílio caminhoneiro de R$ 1.000, para compensar a alta do diesel.

Mesmo o valor mais alto, porém, não agradou a categoria, que segue pressionando pelo fim da política de paridade internacional de preços da Petrobras.

⇨ Quer conferir quais são as recomendações de analistas para as empresas da Bolsa? Inscreva-se no TradeMap!

As duas propostas, de Auxílio Brasil e voucher diesel, irão tramitar em uma PEC (Proposta de Emenda Constitucional) que inclui também o aumento do vale-gás. De acordo com o time de analistas políticos da XP Investimentos, as duas medidas custariam cerca de R$ 5 bilhões até o final do ano.

Além disso, ainda pairam temores sobre possíveis alterações na Lei das Estatais e a abertura de uma CPI (comissão parlamentar de inquérito) para investigar os aumentos de preços praticados pela Petrobras. Para analistas da Ativa Investimentos, a intenção é desestabilizar o arcabouço jurídico da companhia, de forma que estes eventos devem continuar a pressionar suas ações.

No pregão de hoje, os papéis ordinários da estatal (PETR3) tiveram baixa de 2,12%, enquanto os preferenciais (PETR4) caíram 1,85%.

Novas sinalizações do BC

Nesta quinta, o Banco Central atualizou sua projeção para o PIB (Produto Interno Bruto) de 2022 para 1,7%, de 1% anteriormente, em meio à alta do consumo das famílias e ao aumento das exportações.

O BC informou ainda que os analistas ouvidos pelo Boletim Focus já esperam uma inflação de 4,7% em 2023, quase no teto da meta para a alta de preços do ano que vem, que é de 3,25% (com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo).

Já o presidente do órgão, Roberto Campos Neto, ressaltou que, em meio a um cenário altamente incerto, a autoridade monetária persegue uma inflação abaixo de 4% para o ano que vem.

Campos Neto também reafirmou a mensagem da ata da última reunião de que a Selic se manterá em um patamar elevado por um longo tempo, afirmando que a continuidade do atual ciclo de aperto monetário, iniciado em março de 2021, será reavaliada na próxima reunião, em agosto, em caso de “um novo choque muito grande”.

Veja também:
As 5 empresas que mais “sofreram” com a alta da Selic – spoiler: Energisa (ENGI11) é uma delas

Outros destaques do pregão

Entre as ações do Ibovespa, as maiores quedas na sessão de hoje foram de SLC Agrícola (SLCE4), Qualicorp (QUAL3) e Ultrapar (UGPA3), que amargaram perdas de 6,67%, 4,32% e 4,05%, nesta ordem.

Na noite de ontem, o Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) aprovou a compra da Extrafarma, detida pela Ultrapar, pela Pague Menos (PGMN3). Mas, para o negócio ser concluído, a autarquia impôs a venda de oito unidades da Extrafarma localizadas no Nordeste no prazo de 180 dias.

Assim, a Ultrapar terá que se desfazer de lojas nos municípios de Russas, Canindé, Limoeiro do Norte, Aracati e Horizonte, no estado do Ceará; Chapadinha e Codó, no Maranhão; e Caicó, no Rio Grande do Norte.

Na ponta oposta, as maiores altas do índice foram de Locaweb (LWSA3), BRF (BRFS3) e Petz (PETZ3), que subiram 9,01%, 7,8% e 6,26%, respectivamente.

Para o analista da casa de análise INV, João Abdouni, a valorização destas ações segue os juros futuros, que fecharam em baixa.

O Pão de Açúcar (PCAR3) também teve forte alta, de 2,39%. A companhia concluiu o programa de recompra de ações do grupo Éxito, grupo de capital aberto na Colômbia no qual a empresa brasileira é acionista controlador, levantando o valor de R$ 398,1 milhões, após a venda de 3,40% de sua participação.

A iniciativa pelo GPA é vista pelo mercado como uma forma de embolsar o dinheiro para pagar parte da dívida, que no final do primeiro trimestre do ano estava em R$ 4,1 bilhões, cerca de 2,1 vezes o Ebtida (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização).

Os papéis da Unidas (LCAM3), por sua vez, subiram 2,83%, um dia depois do anúncio de que o Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) aprovou a venda de parte de seus ativos para a Brookfield Asset Management. A operação é parte do processo de fusão da locadora com a Localiza (RENT3), e a combinação de negócios foi marcada para 1º de julho. As ações da Localiza tiveram alta de 0,93%.

Outro destaque da sessão de hoje foi a estreia das ações do Banco Inter na Bolsa americana Nasdaq. No primeiro dia de negociação, o papel teve queda de 12,56%.

Bitcoin

O mercado de criptoativos operou próximo da estabilidade nesta quinta-feira enquanto investidores seguem analisando os sinais de recessão nos Estados Unidos com a alta dos juros.

Por volta das 16h55, o Bitcoin (BTC) registrava alta de 3,5% em comparação à cotação de 24 horas atrás, negociado a US$ 20.892, conforme dados da CoinGecko.

No acumulado de sete dias, porém, a maior cripto em capitalização tem queda de 7,6%.

As principais altcoins, como são chamados os ativos além do BTC, também apresentaram ganhos. O Ethereum (ETH) tinha alta de 4,8%, enquanto a Solana (SOL) subia 8,9%.

Compartilhe:

Compartilhe: