O que são fundos de investimento?

Logo Trademap

Por:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Por:

Motivados pelo aumento de educação financeira no Brasil – o qual a Carteira Z se inclui – e pelos juros baixos, o número de investidores no Brasil tem crescido vertiginosamente.

Além disso, o que se observa é que eles também estão um pouco mais propensos a conhecer mais produtos e a aceitação ao risco.





→ Leia também: Como balancear minha carteira com eficiência?

Dentro da enorme gama de produtos financeiros, queremos hoje destacar os fundos de investimento.

Então, se você gostaria de saber o que são, quais tipos existem e como investir nos mesmos, esse artigo é pra você!

Afinal, o que são fundos de investimento?

Fundos são uma espécie de “condomínio” de investidores. Várias pessoas se unem, investindo de modo conjunto seus recursos no mercado financeiro, a fim de não apenas ter acesso a melhores produtos como também conseguir melhores rentabilidades.





O dinheiro investido nos fundos é convertido em cotas, que são distribuídas entre os aplicadores ou cotistas, que passam a ser proprietários de partes da carteira, proporcionais ao capital investido.

As rentabilidades obtidas, bem como as despesas desse “condomínio” são divididas entre os participantes (chamados de “cotistas”), na proporção do valor depositado por cada um.

O responsável pela administração desses recursos é gestor. Ele tomará as decisões pertinentes à alocação dos recursos do fundo, sempre respeitando as políticas particulares de cada fundo.

Figuras existentes dentro de um fundo de investimento:

Administrador

Ele é o responsável pelo funcionamento do fundo. Defende os interesses dos cotistas e precisa garantir que tudo está sendo feito de acordo com a legislação. Além disso, é regulamentado pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários).

Leia também:   Relatório: setor aéreo

O dia a dia do fundo é controlado por ele, assim como todos os prestadores de serviço, como o gestor, custodiante e auditor. Além do mais, o administrador é responsável pela constituição do fundo e divulga as informações e presta conta aos reguladores e cotistas.

Quem calcula e divulga o valor da cota também é o administrador.





Gestor

Já mencionado anteriormente, ele toma as decisões estratégicas, escolhe e realiza os investimentos do fundo, de acordo com os objetivos e a política de investimento estabelecida no regulamento do fundo.

O gestor também define a porcentagem do dinheiro do fundo que será aplicada em cada tipo de ativo.

Essa é a maior vantagem de se investir por meio de fundos: contar com um profissional qualificado, que vive do mercado e, na maioria das vezes, tem uma larga experiência e know-how para exercer tal atividade.

Custodiante

É uma empresa que é responsável por guardar os ativos que compõem a carteira dos fundos de investimento. Para operarem, devem ter autorização da CVM, mas geralmente quem exerce a função de custodiante são grandes bancos, como Bradesco, Itaú e outros.

É função do custodiante enviar diariamente o inventário com os dados para o gestor e o administrador do fundo.





Distribuidor

É a empresa que cuida do relacionamento com os investidores do fundo. Os principais distribuidores de fundos são bancos de varejo e corretoras/distribuidoras de valores mobiliários.

Leia também:   Relatório: setor aéreo

Geralmente, o investidor tem o primeiro contato com o fundo através dele, que é o responsável por distribuir as cotas entre investidores e funciona como uma “ponte” entre o cotista e o fundo. Sua principal função é aplicar questionários para definir o perfil de risco do cliente (conservador, moderado, arrojado).

Vale ressaltar que, em caso de falência de algumas dessas Instituições, os recursos podem ser transferidos para outro banco e as operações continuam normalmente.

O investidor está exposto apenas aos ricos do mercado, tais como: oscilações de preço, mudanças na taxa de juros, oscilação da bolsa de valores, câmbio, mas nunca por conta da saúde financeira dos administradores do fundo citados acima.





Tipos de fundos de investimento

Curto Prazo

Podem ser indexados a taxas de juros ou inflação, com prazo máximo a decorrer de 375 dias e prazo médio da carteira do fundo inferior a 60 dias.

É permitida a utilização de derivativos apenas para hedge (proteção da carteira) e a realização de operações compromissadas lastreadas em títulos públicos federais.

Referenciado

Podem ser indexados a índices de juros (como o CDI), inflação (como IGPM, IPCA), moedas estrangeiras e outros.

O nome do fundo deve indicar o índice de referência, tendo como exemplo: BRASIL PLURAL YIELD FUNDO DE INVESTIMENTO REFERENCIADO DI.

Renda Fixa

A vinculação ao índice de renda fixa pode ser direta ou sintetizada (via derivativos). Aqui se excluem as estratégias que impliquem exposição de moeda estrangeira ou de renda variável.

Leia também:   Relatório: setor aéreo

Ações

Devem manter, no mínimo, 67% da carteira investida em ações negociadas em bolsa de valores.

Cambiais

Devem possuir no mínimo 80% da carteira em ativos relacionados à variação de preços de moeda estrangeira ou à variação do cupom cambial.

Multimercados

É um conjunto de várias modalidades de investimento (renda fixa, ações, juros, câmbio).

Dívida externa

Aplicam no mínimo 80% de seu patrimônio em títulos representativos da dívida externa de responsabilidade da União, sendo permitida aplicação do restante em outros títulos de créditos transacionados no mercado internacional.

Como começar a investir em fundo de investimento?

Depois de definir o seu perfil de investidor, horizonte de investimento e tipo de fundo que quer investir, é hora de abrir conta numa corretora de investimentos.

É possível investir em alguns fundos diretamente com a gestora, sem precisar de uma conta na corretora, porém, o caminho normal é abrir uma conta numa corretora.

Existem diversas no mercado e o processo é bem simples. Hoje em dia é possível abrir conta digitalmente em até um dia.

Depois de abrir a conta, é só transferir seus recursos para a corretora e procurar, dentre os diversos produtos financeiros, o fundo desejado na área de fundos de investimento. Pelo TradeMap é possível encontrar uma prateleira completa dessa classe de ativo!

Este artigo foi produzido em parceria com a Carteira Z.

Foto: Unsplash

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Baixe o App Footer Post
Baixe o App Footer Post 0003 Carteira

Carteira consolidada

Baixe o App Footer Post 0002 historico de Dividendos

Histórico de dividendos

Baixe o App Footer Post 0001 Acompanhamento

Acompanhamento em tempo real

Baixe o App Footer Post 0000 IBOV

Comparação com IBOV, CDI, Dólar e mais

TradeMap + B3 apresenta! 🤩

Banner Curso Small Caps TradeMap Educa B3 compac