Bolsas globais iniciam semana em queda, à espera de indicadores econômicos

No Brasil, as atenções ficam voltadas aos projetos do governo federal, que ameaçam o quadro fiscal, e à decisão de Jair Bolsonaro de levar ao Senado o pedido de impeachment de dois ministros do STF

GettyImages
Logo Trademap

Por:

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Por:

As bolsas internacionais iniciam semana com viés de baixa: tanto na Ásia, com os mercados já fechados, como na Europa e os futuros americanos.

Os investidores aguardam por novos indícios sobre o andamento da política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos) e a recuperação das economias do mundo após a nova variante delta da Covid-19, que vem crescendo e ameaçando o crescimento econômico.



Nesta segunda-feira, 16, alguns indicadores vieram mais negativos do que o esperado. Na China, as vendas no varejo e os dados da produção industrial mostraram que a atividade desacelerou mais do que o previsto.

Outros importantes indicadores serão divulgados ao decorrer desta semana, como:

  • Terça-feira: dados da atividade nos EUA (produção industrial de julho); discurso de Jerome Powell, presidente do Fed; zona do euro (PIB do 2º trimestre)
  • Quarta-feira: ata da última reunião da política monetária nos EUA
Leia também:   Mercado externo segue sem direção única; por aqui, cenário político chama atenção

Além disso, a reunião de Jackson Hole (no fim deste mês) se intensifica, mesmo com os dados de sexta-feira mostrando que a confiança do consumidor americano despencou para o mínimo em quase uma década.



Entre as commodities, o petróleo bruto está caindo, por conta da propagação da variante delta, o que vem prejudicando as perspectivas para a demanda global. Já o minério de ferro, após as fortes quedas nos últimos dias, apresenta alta hoje.

No Brasil, as atenções ficam voltadas aos projetos do governo federal, que ameaçam o quadro fiscal, e à decisão de Jair Bolsonaro de levar ao Senado o pedido de impeachment de dois ministros do Superior Tribunal Federal (STF).

Leia também:   Fundos de investimento captam R$ 22,1 bilhões em setembro, puxados pela renda fixa

Na agenda de indicadores, hoje teremos a divulgação do Boletim Focus e os últimos resultados corporativos referentes ao segundo trimestre de 2021: Focus (POWE3), Jalles Machado (JALL3), Gafisa (GFSA3), Ambipar (AMBP3), IRB Brasil RE (IRBR3), Méliuz (CASH3), Bemobi Tech (BMOB3), Instituto Hermes Pardini (PARD3), Dimed (PNVL3), Cruzeiro do Sul Educacional (CSDE3), Cemig (CMIG4), Boa Vista (BOAS3), General Shopping (GSHP3), GetNinjas (NINJ3), Ânima (ANIM3), HBR Realty (HBRE3), Desktop (DESK3) e Brisanet (BRIT3).

Foto: GettyImages

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Baixe o App Footer Post
Baixe o App Footer Post 0003 Carteira

Carteira consolidada

Baixe o App Footer Post 0002 historico de Dividendos

Histórico de dividendos

Baixe o App Footer Post 0001 Acompanhamento

Acompanhamento em tempo real

Baixe o App Footer Post 0000 IBOV

Comparação com IBOV, CDI, Dólar e mais