Navegue:
Boletim Focus: analistas elevam previsão de juros e veem Selic a 9% no fim de 2023

Boletim Focus: analistas elevam previsão de juros e veem Selic a 9% no fim de 2023

Para 2022, expectativas para juros básicos sobem a 13% ao ano

focusboletim2

Foto: Shutterstock

Por:

Gabriel Tomé

Compartilhe:

Por:

Gabriel Tomé

Após a decisão do Copom (Comitê de Política Monetária), que na semana passada elevou a taxa básica de juros a 11,75% e indicou uma nova alta de 1 ponto na próxima reunião, analistas de mercado elevaram suas projeções para a Selic de 2023 para 9% ao ano. Na semana anterior, a expectativa era de 8,75%.

Para 2022, os especialistas ouvidos no levantamento apostam em uma taxa básica de 13% ao ano, ante projeção anterior de 12,75%. Ou seja, na avaliação do mercado, o BC não deve parar de subir os juros na reunião de maio, realizando pelo menos uma nova alta em junho.

Leia mais

BC indica que pode encerrar alta de juros em maio, mas mercado espera ciclo de aperto mais longo

Os analistas voltaram a revisar as projeções para a inflação para este ano e o próximo. Em meio à guerra entre Rússia e Ucrânia, que pressiona as cotações das commodities, os economistas agora acreditam que a alta do IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) alcançará 6,59% no final de 2022 (ante projeção anterior de 6,45%) e 3,75% no final de 2023 (a expectativa média anterior era de 3,70%).

A meta de inflação para este ano é de 3,5%, com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo, e a do ano que vem de 3,25% (com o mesmo intervalo de tolerância).

A dose maior de juros esperada pelo mercado já impacta nas projeções para o crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) no ano que vem. A média de analistas consultados agora esperam uma expansão da atividade econômica de 1,30% em 2023 (ante projeção anterior de 1,43%). Para 2022, a aposta é de uma alta de 0,50% (a projeção anterior era de 0,49%).

O levantamento, que normalmente sai às 8h25 todas as segundas-feiras, foi divulgado mais tarde hoje. De acordo com o Sinal (Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central), a mobilização dos servidores do BC, que vêm realizando operação padrão e paralisações por reajuste salarial, está relacionada com o atraso.

“As paralisações diárias de 14h às 18h no BC estão tendo adesão majoritária! Começaram no dia 17/3 e não temos data para terminar”, afirmou o sindicato em nota. “O atraso de hoje (21/3) do boletim Focus tem a ver com nossa mobilização. Outras ocorrências poderão ser notadas nos próximos dias, mas não podemos ainda antecipar”.

O que é a pesquisa Focus?

O Boletim Focus é uma publicação divulgada todas as segundas-feiras pelo Banco Central às 8h25, contendo um resumo das expectativas de mercado a respeito dos principais indicadores da economia brasileira, como taxa de juros básica, inflação, câmbio e juros.

O relatório apresenta resultados de uma pesquisa feita diariamente com as previsões de bancos, gestoras de recursos e corretoras, entre outros participantes do mercado, e faz parte do arcabouço da política monetária. O objetivo é monitorar a evolução das expectativas do mercado para as principais variáveis macroeconômicas, dando assim elementos ao Banco Central para decidir sobre a taxa básica da economia, a Selic.

O levantamento foi criado em 1999 como parte da transição brasileira para o regime de metas de inflação, no qual o BC se compromete a atuar para garantir que a variação de preços medida pelo IPCA esteja em linha com um objetivo pré-estabelecido.

Um dos propósitos do BC é exatamente ancorar (ou guiar) as expectativas do mercado financeiro. A razão para isso é que, quanto mais previsíveis forem as condições macroeconômicas de um país, menores tendem a ser as contrapartidas pedidas pelos investidores.

Compartilhe:

Compartilhe: