Navegue:
A bola com o Banco Central, PEC dos precatórios e o que você precisa saber para investir bem na semana

A bola com o Banco Central, PEC dos precatórios e o que você precisa saber para investir bem na semana

Preocupações com a deterioração fiscal devem continuar fazendo preço nesta semana

Bolsa de Valores pesquisa gestores
Por:

Compartilhe:

Por:

Na última sexta-feira, 22, em entrevista coletiva que encerrou uma semana de forte tombo dos mercados, o ministro Paulo Guedes tocou no assunto algumas vezes: com a decisão do governo de conceder um Auxílio Brasil fora do teto em R$ 47 bilhões, a bola do controle da inflação está agora com o Banco Central. 

Em um ambiente de elevada incerteza fiscal, o mercado já acredita em elevação de 1,25 ponto a 1,5 ponto na reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) do BC) desta semana, acima do 1 ponto de aumento que vinha sendo esperado. Hoje, a taxa básica está em 6,25% ao ano. 

→ Leia mais: Mercado já vê juros em 9,5% em 2022 e país crescendo menos que 5% neste ano

Affonso Celso Pastore, ex-presidente do BC que vem sendo atacado por Guedes, resumiu o que o mercado pensa em coluna publicada no Estadão neste domingo.  

“O Banco Central exercerá a sua independência, e a inflação será controlada se, ao final da reunião do Copom anunciar que em 2021 teremos mais duas elevações de juros significativamente acima dos 100 pontos prometidos, seguidas de novo aumento no início de 2022, que eleve a Selic a dois dígitos, sem que este seja o fim do ciclo. Mas, se anunciar um ajuste mais tímido, jogará às traças o seu mandato, associando-se ao populismo do governo.”

Que outros gastos podem se esconder na PEC?

Todos os olhos também estarão voltados para a votação da PEC (Proposta de Emenda à Constituição) dos precatórios, que adia o pagamento de parte dessas dívidas e que abre espaço para o pagamento de R$ 400 de Auxílio Brasil. O receio do mercado é que, no clima atual de “liberou geral”, congressistas empurrem um valor maior para o benefício, de R$ 500 ou até R$ 600.  

Esse não é o único risco. De olho em ano eleitoral, os parlamentares demandam dinheiro para obras, reajuste para servidores e aumento do fundo eleitoral. A PEC pode ser votada já nesta terça, dia 26. 

Nesta semana, investidores ainda vão acompanhar a divulgação do IPCA-15 deste mês, dado que dará um cheiro de como está o comportamento da variação de preços neste mês, além do Produto Interno Bruto (PIB) dos EUA em agosto e a taxa de desemprego brasileira no mês retrasado. 

Confira a seguir os principais pontos para ficar de olho nos próximos dias:

  • SEGUNDA 

Nota de crédito

Às 9h30 desta segunda, o Banco Central divulga os dados de crédito de setembro, trazendo informações detalhadas de saldo, novos empréstimos, juros e inadimplência.

Balança comercial

Às 15h, será divulgada a balança comercial do acumulado do mês até a última sexta-feira.  

Balanços para ficar de olho

Após o fechamento do mercado, serão divulgados os resultados do terceiro trimestre de Ecorodovias (ECOR3), Neoenergia (NEOE3), Smiles (SMLS3) e EDP Energias BR (ENBR3).

  • TERÇA

IPCA-15 

Pela manhã, saem prévias importantes da variação de preços em outubro. Às 5h, a Fipe divulga o IPC (Índice de Preços ao Consumidor) acumulado até 23 de outubro, e às 9h sai o IPCA-15 (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) do IBGE. 

Caged

Às 10h, o ministro Onyx Lorenzoni divulga os dados do mercado formal de trabalho do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) de setembro.

Confiança do consumidor nos EUA 

Às 11h, os EUA atualizam dados de outubro sobre a confiança do consumidor. No mesmo horário, saem ainda os números de vendas de novas moradias no país em setembro. 

Lucro das indústrias na China

Às 22h30, a China informa os Lucros Totais das Indústrias em setembro.

Balanços para ficar de olho

Antes da abertura do mercado, a Kablin (KLBN11) divulga os resultados do terceiro trimestre. Após o fechamento, é a vez de CESP (CESP6), Banco Inter (BIDI11), INDS Romi (ROMI3) e Localiza (RENT3). 

  • QUARTA

Sondagem da indústria 

Às 8h, a FGV divulga a Sondagem da Indústria de outubro.

Taxa de desemprego

Às 9h, sai a taxa de desemprego divulgada pelo IBGE dentro da Pnad Contínua (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios). 

Petróleo

Às 11h30, os EUA informam dados atualizados sobre seus estoques de petróleo bruto. 

Copom

Às 18h30, sai a decisão do Copom para o novo rumo da taxa básica de juros.

Balanços para ficar de olho

Antes da abertura do mercado, Gerdau (GGBR4) e Gerdau Met (GOAU4) divulgam seus balanços do terceiro trimestre. Após o fechamento, é a vez de Dexco (DXCO3), Log Com (LOGG3), Movida (MOVI3), Weg (WEGE3), Odontoprev (ODPV3) e Multiplan (MULT3). 

 

  • QUINTA

IGP-M

Às 8h, em meio a preocupações com o comportamento da inflação, a FGV divulga o primeiro índice de outubro, o IGP-M (Índice Geral de Preços ao Mercado). 

Sondagens do IBGE

Às 8h, o IBGE informa suas sondagens para serviços e comércio em outubro. 

Juros da Zona do Euro

Às 8h45, o Banco Central Europeu decide sobre a taxa de juros básica da Zona do Euro. A expectativa é de manutenção, mas o BCE pode dar mais informações sobre retirada de estímulos. 

PIB dos EUA no terceiro tri

Às 9h30, saem os dados do comportamento da economia americana no terceiro trimestre, assim como o número atualizado de pedidos de auxílio desemprego no país em outubro. 

Resultado do Tesouro 

Às 14h30, será informado o resultado do Tesouro em setembro, com dados sobre o resultado primário. 

Balanços para ficar de olho

Antes da abertura do mercado, Gol (GOLL4) divulga seus resultados do terceiro trimestre. Após o fechamento, é a vez de Grendene (GRDN3), Petrobras (PETR4), Fleury (FLRY3), Alpargatas (ALPA4), Arezzo (ARZZ3), Paranapanema (PMAM3), Vamos (VAMO3), Vale (VALE3) e Suzano (SUZB3). 

  • SEXTA

PIB da Zona do Euro

Às 6h, a Zona do Euro informa o seu PIB do terceiro trimestre. 

Nota de política fiscal

Às 9h30, sai a nota de política fiscal do BC, com o resultado primário de setembro do governo federal, estados e estatais. 

Bandeira tarifária de energia

A Aneel define a bandeira tarifária de energia de novembro.

Renda e gasto pessoal nos EUA

Às 9h30, o governo americano informa os dados de gastos e renda pessoal em setembro, assim como o Índice PCE (Despesas de Consumo Pessoal). 

Balanços para ficar de olho

Antes da abertura do mercado, a Usiminas (USIM5) informa seus resultados do terceiro trimestre. Após o fechamento, é a vez da Irani (RANI3). 

 

Compartilhe: