Resultados trimestrais da IRB Brasil e outras companhias

Resultados trimestrais
IRB Brasil

A resseguradora IRB Brasil (IRBR3) atingiu lucro líquido de R$ 388,4 milhões no segundo trimestre de 2019, aumento de 22% em relação ao mesmo período do ano passado. O volume total de prêmio emitido pela companhia avançou 22%, totalizando R$ 2.355,1 bilhões – desse montante, R$ 1.379,7 bilhões referem-se a emissão no Brasil e R$ 975,4 milhões no exterior.

De acordo com o comunicado oficial da empresa, o índice de sinistralidade total chegou em 53%.

Marcopolo

A Marcopolo (POMO4) obteve lucro líquido de R$ 90,9 milhões no 2T19, uma alta de 290,1% em comparação ao valor reportado no segundo trimestre de 2018, quando atingiu 23,3 milhões de reais.

Já a receita líquida somou R$ 1.141,8 milhões, acréscimo de 4,6% ante o 2T18.

AES Tietê

A AES Tietê (TIET11) registrou lucro líquido de 35,4 milhões de reais no 2T19, queda de 61,9% ante o mesmo intervalo de 2018. O EBIDTA também caiu 16,6%.

Já a receita líquida deteve aumento de 7,3%, para R$ 495,7 milhões, ante R$ 461,9 milhões no segundo trimestre de 2018. Os custos e despesas operacionais tiveram acréscimo de 41%, para 270,2 milhões de reais.

A companhia informou ainda que fará a distribuição de R$ 35,2 milhões como dividendos intermediários relativos ao 2T19, sendo R$ 0,01789513391 por ação ordinária e preferencial e R$ 0,08947566955 por unit.

Unidas

A Unidas (LCAM3) registou lucro líquido de R$ 40,4 milhões, aumento de 47,5% em comparação ao 2° trimestre do ano anterior. O EBITDA consolidado recorrente expandiu 42,7%.

A receita líquida consolidada atingiu R$ 796,7 milhões, crescimento de 72,9%.

Taesa

A Taesa (TAEE11) alcançou a marca de R$ 307,4 milhões em seu lucro líquido consolidado IFRS no 2T19, aumento de 11,3% em relação ao mesmo intervalo do ano passado. O EBITDA regulatório teve queda de 14,4%.

A receita líquida IFRS registrou crescimento de 14,2% no 2T19, para R$ 427,5 milhões. Porém, a receita líquida regulatória teve queda de 13%, para R$ 360,2 milhões.

Além do mais, a Taesa informou ontem (5) que seu Conselho de Administração aprovou a distribuição de proventos a seus acionistas no montante de R$ 248.730.661,43. Desse valor, R$ 180.022.512,74 como Dividendos Intercalares, no valor de R$ R$ 0,17418779284 por papel ordinário e preferencial (TAEE3 e TAEE4, respectivamente) e R$ 0,52256337852 por unit (TAE11); e R$ 68.708.148,69 a título de JCP (Juros sobre Capital Próprio), no valor de R$ 0,06648124497 por ativo ON e PN e R$ 0,19944373491 por unit.

Vulcabras

A Vulcabras (VULC3) atingiu lucro líquido de R$ 30 milhões no 2° tri/2019, número inferior em 9,1% em comparação ao mesmo período de 2018 e queda de 15,5% ante os seis primeiros meses do ano passado.

O EBITDA somou no 2T19, um aumento de 14,3% em relação ao segundo trimestre do ano passado.