Braskem opera em alta após Odebrecht mostrar sinais de vender participação

Odebrecht

No início desta tarde os papéis da Braskem (BRKM5) disparam em mais de 7% após circular no mercado que a Odebrecht estaria contratando a Lazard para retomar o processo de venda de sua participação na petroquímica. A notícia saiu no Brazil Journal.

Segundo o portal, reuniões entre o management da holding e o banco de investimentos já estão em processo, sendo que foi a Lazard que esteve ao lado da companhia frente as negociações com a LyondellBasell, mas que fracassaram em junho deste ano.

No entanto, a venda deve demorar meses, mesmo com a disposição da construtora em vender a Braskem. A companhia precisa fazer cumprir algumas pendências para que um comprador possa ofertar com algum grau de segurança.

Problemas da Braskem

O Brazil Journal listou os maiores problemas da petroquímica, dentre eles estão:

  • O passivo gerado por sua operação de salgema em Alagoas, que fez bairros de Maceió afundarem
  • O formulário 20F, que é uma versão americana do “relatório anual” da Brakem. O auditor da companhia recusou assiná-lo e, por isso, a Bolsa de Valores de Nova York suspendeu a negociação de seus papéis
  • A necessidade de um acordo entre a empresa e a Petrobras (PETR4). Se dependesse da estatal, ela unificaria as classes de ações e organizaria uma venda pulverizada de sua participação na Braskem na Bolsa
B3

Por volta das 14h30, as ações da Braskem operavam com ganhos de 7,48%. Pelo TradeMap você pode acompanhá-las em tempo real! Veja agora mesmo.

Braskem - BRKM5
Braskem, às 14h30, no TradeMap

Foto: Divulgação

Escrever um comentário