Solicitações de seguro-desemprego nos EUA caem mais do que o esperado

Para os economistas consultados pela Reuters, a projeção era de que a leitura viesse com 830 mil pedidos do auxílio-desemprego

Equipe TradeMap

Equipe TradeMap

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

O número de norte-americanos que entraram com novos pedidos do seguro-desemprego diminuiu na semana passada, segundo informou o Departamento do Trabalho dos Estados Unidos nesta quinta-feira, 4.

Os pedidos iniciais de seguro-desemprego somaram 779 mil em dado ajustado sazonalmente na semana encerrada em 30 de janeiro, ante 812 mil na semana anterior.





Para os economistas consultados pela Reuters, a projeção era de que a leitura viesse com 830 mil pedidos do auxílio-desemprego na última semana.

Dessa forma, pode ser entendido que o mercado de trabalho do país está se normalizando conforme as autoridades começaram a avaliar as restrições relacionadas à pandemia.

Foto: Vlad Hilitanu/Unsplash

Leia também:   Leilão da Cedae movimenta R$ 22,6 bilhões e supera expectativas

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp