Opep+ deve reduzir cortes de produção de petróleo a partir de agosto, diz agência

Opep, foto de Leonhard Foeger/Reuters

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo e seus aliados (Opep+) devem flexibilizar cortes de produção de petróleo a partir de agosto, à medida em que a economia global se recupera da pandemia de covid-19, apontou o ministro de Energia da Arábia Saudita, príncipe Abdulaziz bin Salman, nesta quarta-feira, 15.

→ Leia também: Demanda por petróleo terá salto em 2021, diz Opep

O grupo tem restringido a produção de petróleo desde maio em 9,7 milhões de barris por dia, o que equivale a 10% da oferta global, depois que medidas de isolamento social foram impostas – mexendo com a demanda mundial da commodity.

Segundo informações da Reuters, os cortes deveriam ser reduzidos para 7,7 milhões de barris por dia até dezembro, mas o ministro saudita informou que, na prática, eles serão maiores, uma vez que há uma compensação por países que produziram além de suas cotas em meses anteriores.

Documentos da Opep+ vistos pela Reuters mostraram que os cortes devem ser flexibilizados dos atuais 9,7 milhões de barris por dia para cerca de 8,54 milhões de bpd em agosto e setembro. Isso deve-se a compensações esperadas para Iraque, Nigéria, Angola, Rússia e Cazaquistão.

“À medida que avançamos para a próxima fase do acordo, a oferta adicional resultante do relaxamento nos cortes de produção será consumida conforme a demanda continua sua trajetória de recuperação”, disse o príncipe Abdulaziz.

Foto: Leonhard Foeger/Reuters

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no whatsapp