Mercado global segue misto à espera do Fomc nesta quarta-feira

No Brasil, o mercado fica atento à reforma ministerial e às divulgações de resultados das companhias

Unsplash
Logo Trademap

Por:

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Por:

As bolsas internacionais operam de forma mista nesta quarta-feira, 28, com os investidores à espera pela decisão do Fomc (Comitê Federal do Mercado Aberto) em relação à taxa básica de juros dos Estados Unidos, além do discurso do presidente do Fed, Jerome Powell, após o anúncio.

Além disso, o mercado segue atento também ao movimento do governo brasileiro e ao aumento dos casos da variante delta da Covid ao redor do mundo.

Na Ásia, as bolsas fecharam mistas em meio aos esforços da mídia estatal para tranquilizar os investidores sobre a repressão do governo chinês às recentes intervenções no setor privado do país.  

Por outro lado, as bolsas europeias operam em alta. O ânimo voltou após as divulgações de bons resultados dos bancos e de empresas de mineração.

O Barclays registrou lucro antes de impostos de 2,58 bilhões de libras esterlinas (US$ 3,58 bilhões) no segundo trimestre, acima da previsão do mercado e acima do registrado no mesmo período do ano passado, sob efeito da pandemia de covid-19. Na época, o banco britânico havia contabilizado lucro de 359 milhões de libras.

Leia também:   Ibovespa sobe 1,5% após renovar mínima do ano; Petrobras (PETR4) e Vale (VALE3) puxam alta

Fora o bom resultado, a instituição financeira também anunciou que seu conselho aprovou a distribuição de dividendos de 2,0 pence por ação, maior do que os 1,8 pence por ação esperados.

Já os futuros americanos estão perto da estabilidade. A expectativa do mercado é que o Federal Reserve (o banco central norte-americano) fale mais informações sobre quando pretende reduzir a sua política de compra de ativos, que vem sendo implementada durante a pandemia, já que parece ser um consenso que a taxa de juros irá permanecer no mesmo patamar entre 0% e 0,25%.

Os investidores ainda deverão acompanhar as divulgações dos resultados de grandes empresas, como Pfizer, Facebook, Paypal e McDonald’s.

Ontem foram divulgados os resultados da Apple, que teve desempenho acima do esperado e afirmou que as vendas de iPhones subiram 50% na comparação anual, da Alphabet, dona do Google, que teve alta de 69% na receita com propaganda, e da Microsoft, que também apresentou faturamento bruto acima da expectativa, apesar de registrar queda na receita de sua divisão dedicada ao sistema operacional Windows.

Leia também:   Com feriado nos EUA, bolsas europeias operam no campo positivo; dados de inflação e da Petrobras ganham os holofotes por aqui

No Brasil, o mercado fica atento à reforma ministerial e às divulgações de resultados das companhias.

A mudança de ministério do governo Bolsonaro vem movimentando Brasília. O senador Ciro Nogueira (PP-PI) informou que aceitou o convite do presidente Jair Bolsonaro para chefiar a Casa Civil, enquanto Onyx Lorenzoni será o ministro do Trabalho, pasta recriada pelo governo.

A agenda econômica por aqui reserva os números da indústria da transformação, divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), além da sondagem industrial, pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), e os números do CAGED, pelo Ministério da Economia. 

Na agenda corporativa teremos as divulgações de diversas empresas, como a Vale (VALE3), após o fechamento do mercado. Outras companhias que divulgarão seus balanços são: Duratex (DTEX3), Multiplan (MULT3), Pão de Açúcar (PCAR3), LOG (LOGG3) e Odontoprev (ODPV3).

Foto: Unsplash

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

BLACK

WEEK

tag
Dias
Horas
Min.
Seg.

Não vá ainda...
Olha só o que tá rolando!

Popup Banner Black Week 3 1