img-tag

EUA criam 661 mil empregos em setembro

Equipe TradeMap
Equipe TradeMap
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Os Estados Unidos geraram 661 mil vagas em setembro, revelou nesta sexta-feira, 2, o Departamento do Trabalho do país. O resultado veio abaixo da mediana das expectativas dos economistas consultados pela Bloomberg, que esperavam a criação de 875 mil postos de trabalho.

Com isso, há uma forte desaceleração da recuperação do mercado de trabalho, que havia criado 1,4 milhão de vagas em agosto.





No entanto, o departamento aponta que a melhora no mercado de trabalho reflete a continuidade da retomada da atividade econômica, que tinha sido restrita pela pandemia do novo coronavírus.

Já a taxa de desemprego nos EUA caiu para 7,9% no mês passado, ante estimativas que recuasse de 8,4% para 8,2%. Essa foi a quinta queda mensal da taxa, que atingiu seu pico de 14,7% em abril.

Por outro lado, apesar da queda, a taxa de desemprego ainda é mais do dobro da reportada em fevereiro, antes da crise financeira provocada pela pandemia, de 3,5%.

Foto: Unsplash

Leia também:   Carrefour poderá contratar empréstimos de até R$ 2 bilhões com bancos

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Baixe o App Footer Post
Baixe o App Footer Post 0003 Carteira

Carteira consolidada

Baixe o App Footer Post 0002 historico de Dividendos

Histórico de dividendos

Baixe o App Footer Post 0001 Acompanhamento

Acompanhamento em tempo real

Baixe o App Footer Post 0000 IBOV

Comparação com IBOV, CDI, Dólar e mais