Navegue:
Preço do petróleo vira e sobe por receio de que Opep evitará aumentar produção amanhã

Preço do petróleo vira e sobe por receio de que Opep evitará aumentar produção amanhã

Cartel reúne-se amanhã para debater nível de produção da commodity e pode deixar de aumentar gradativamente a oferta de barris

montagem com bandeira da Opep e bombas de extração de petróleo

Foto: Shutterstock

Por:

Compartilhe:

Por:

Os preços do petróleo, que operavam em queda pela manhã, passaram a subir mais de 2% no início da tarde. O motivo para a virada está relacionado à reunião de amanhã da Opep (Organização dos Países Exportadores de Petróleo).

A Opep e países aliados, como a Rússia, fazem reuniões mensais para decidir o quanto vão produzir de petróleo. Nos últimos meses, o grupo vinha aumentando gradativamente a oferta da commodity. Na reunião de amanhã, porém, há dúvidas sobre a continuidade desta política.

Desde o final do mês passado, agências de notícias internacionais reportam que autoridades do cartel consideram pouquíssimo provável que amanhã seja anunciado um novo aumento da produção.

Isso porque, na conta dos países exportadores, esta elevação seria muito arriscada num momento em que a economia mundial dá claros sinais de que pode entrar em recessão – com consequente queda na demanda por petróleo.

Os Estados Unidos, por exemplo, registraram dois trimestres consecutivos de contração do PIB (Produto Interno Bruto). O comportamento da economia americana só não se enquadra ainda nos critérios de recessão porque o mercado de trabalho do país está forte.

⇨ Quer proteger seu dinheiro da inflação nos próximos meses e anos? Inscreva-se neste curso gratuito!

Na Europa, dados sobre a atividade do setor privado sugerem que a recessão já está batendo à porta – algo que pode piorar nos próximos meses conforme as taxas de juros da zona do euro subirem.

Na China, o governo abandonou a meta de crescimento da economia neste ano – anteriormente fixada em 5,5%. O mercado entendeu a decisão como um sinal de que o país crescerá menos do que isso.

“Com o medo de recessão no horizonte e a incapacidade de cumprir as próprias cotas, não espere que a Opep aumente muito a produção”, disse a corretora City Index em um relatório. “O resultado pode desapontar o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, que há algumas semanas voou para a Arábia Saudita para buscar um aumento de produção”, acrescentou.

A alta nos preços do petróleo mesmo diante deste cenário reflete o fato de o consumo da commodity ainda estar aumentando. Se a Opep e países aliados ao cartel interromperem o ajuste na oferta mas a demanda seguir crescendo, os preços devem subir.

Por volta das 15h15, perto do horário de fechamento, o preço do petróleo tipo Brent –  subia 1%, a US$ 101,04 por barril. Mais cedo, a commodity chegou a cair 1,87%, para US$ 98,51 o barril.

Compartilhe:

Tags:

Compartilhe: