Navegue:
Petrobras (PETR4) avança na venda de ativos no Golfo do México

Petrobras (PETR4) avança na venda de ativos no Golfo do México

Venda havia sido divulgada ao mercado em outubro do ano passado

Petrobras (PETR4). Foto: Shutterstock

Foto: Shutterstock

Por:

Compartilhe:

Por:

A Petrobras (PETR4) avançou no processo de venda da participação de 20% que detém na MP Gulf of Mexico (MPGoM), empresa localizada no Texas que possui campos marítimos de petróleo no Golfo do México.

O processo de venda ainda está na chamada “fase não-vinculante”, em que a estatal brasileira envia aos compradores habilitados mais detalhes sobre a companhia em que pretende vender a participação, além de diretrizes sobre como elaborar as propostas.

A MPGoM foi criada em outubro de 2018 a partir do aporte de todos os ativos de petróleo e gás natural em produção da Petrobras e da Murphy Exploration & Production Company – que detém os 80% restantes na companhia – , situados no Golfo do México.

Em outubro do ano passado, quando informou ao mercado que pretendia vender a fatia que possui na MPGoM, a Petrobras informou que sua parcela na produção da empresa era de 11,3 mil barris de petróleo equivalente por dia. A MPGoM possui participação como operadora ou não-operadora em 14 campos offshore no Golfo do México.

Venda de ativos é parte da estratégia da Petrobras

Nos últimos meses, a Petrobras tem buscado mudar seu portfólio para concentrar as atenções na exploração de águas mais profundas, em detrimento das rasas e dos campos terrestres. No dia 3 de fevereiro, ela comunicou ao mercado que deseja prioridade na  licitação de dois blocos da Bacia de Campos, no litoral do Rio de Janeiro, que estão no grupo de jazidas em águas profundas.

Na ocasião, a empresa afirmou que esse tipo de exploração têm demonstrado diferencial competitivo, ajudando a companhia a produzir óleo de melhor qualidade e com menos emissões de gases do efeito estufa.

Antes disso, já havia realizado uma série de vendas de ativos que não se enquadram no seu foco. Em 31 de janeiro de 2022, a companhia vendeu o Polo Potiguar para a 3R Petroleum (RRRP3), e, no dia 17 do mesmo mês, protocolou pedido junto à Comissão de Valores Imobiliários (CVM) para vender quase R$ 4 bilhões em ações da Braskem.

Compartilhe:

Compartilhe: