Navegue:
Hashdex lança ETF de criptoativo focado em DeFi (DEFI11); período de reserva começa nesta terça (18)

Hashdex lança ETF de criptoativo focado em DeFi (DEFI11); período de reserva começa nesta terça (18)

DEFI11 será focado na tecnologia de finanças descentralizadas e contará com 12 ativos em carteira

ETFs
Por:

Compartilhe:

Por:

A gestora Hashdex está lançando mais um fundo de índice de criptoativos listado em bolsa (ETF, sigla em inglês para Exchange Traded Fund). O novo produto, batizado de DEFI11, será focado na tecnologia de finanças descentralizadas (DeFi), sendo o primeiro ETF dessa categoria no mundo. Os pedidos de reserva do ETF começam nesta terça-feira (18), e o produto deve chegar na B3 em fevereiro.

A XP, o Itaú BBA e o Banco Genial serão os coordenadores da oferta do novo ETF, que terá taxa de administração total de 1,3% ao ano. A previsão é que a aplicação inicial por cota seja de aproximadamente R$ 50.

As finanças descentralizadas são aplicações registradas na rede blockchain e viabilizadas por meio de contratos inteligentes, que permitem a realização de operações entre usuários como empréstimos, seguros e investimentos, sem a exigência de uma instituição financeira por trás.

“Investir em DeFi é o mesmo que investir nas fintechs do futuro. É um mercado muito promissor que, por conta de suas tecnologias disruptivas, pode crescer exponencialmente nos próximos anos”, afirma afirma Marcelo Sampaio, CEO da Hashdex, em nota divulgada nesta segunda-feira (17).

Desenvolvido em parceria com a CF Benchmarks, um dos principais provedores globais de índices cripto, o DEFI11 vai espelhar o CF DeFi Modified Composite Index, que oferece uma exposição diversificada ao mercado de Defi.

Inicialmente, o índice deve contar com um total de 12 ativos, divididos em três categorias:

  • Protocolos DeFi que oferecem soluções práticas para serviços financeiros: Unisawap, AAVE, Compound, Maker, Yearn, Curve, Synthetix e AMP;
  • Protocolos de suporte, que auxiliam serviços de armazenamento e consulta de dados, verificação de identidade e soluções de escalabilidade: Polygon, Chainling e The Graph;
  • E plataformas de registro blockchain, nas quais as transações são validadas e registradas, e para a qual foi selecionada a rede Ethereum.

Este será o quarto ETF de criptoativos que a Hashdex disponibiliza na B3. O maior deles, o HASH11, investe numa cesta de criptomoedas e conta com mais de 125 mil investidores e aproximadamente R$ 2,6 bilhões sob gestão. No último ano, a empresa ainda lançou o BITH11, um produto 100% Bitcoin verde, e o ETHE11, um fundo de índice que investe totalmente em Ethereum.

Compartilhe:

Compartilhe: