Navegue:
Bolsonaro ataca Petrobras, repercute de balanços e o que mais você precisa saber para investir bem hoje

Bolsonaro ataca Petrobras, repercute de balanços e o que mais você precisa saber para investir bem hoje

Investidores ainda acompanham dados do mercado de trabalho nos EUA em abril

Magnifier,Shows,The,Variation,Of,Stock,Prices,

Foto: Shutterstock

Por:

Compartilhe:

Por:

Em meio à alta do petróleo no mercado internacional, que explodiu com a invasão da Rússia pela Ucrânia, a Petrobras entregou na noite desta quinta-feira (6) um lucro líquido de R$ 43,3 bilhões entre janeiro e março, impressionantes 31 vezes o ganho alcançado no mesmo período do ano passado.

Mas mesmo antes da estatal informar seu balanço, o presidente Jair Bolsonaro atacou a companhia aos gritos em sua live semanal, antecipando o resultado (“teve um lucro de R$ 40 bilhões) e classificando que o ganho da empresa em meio à alta dos combustíveis é “um crime inadmissível” e um “estupro”.

Os investidores repercutem nesta sexta (7), portanto, as duas informações: o bom resultado e a pressão explícita  do governo sobre a companhia para que a alta na cotação da commodity não seja repassada.

A Bolsa, que ontem derreteu com o aumento de juros nos Estados Unidos e no Brasil, ainda digere os resultados de  Bradesco, Fleury e Renner, que também foram divulgados nesta quinta.

Leia mais: 
Lucro do Bradesco (BBDC4) supera projeções, mas inadimplência sobe e banco aumenta reservas para calotes

Payroll nos EUA

Os investidores ainda estão de olho em um dado importante que sairá nos Estados Unidos na manhã desta sexta: às 9h30, a maior economia do mundo divulga o seu payroll de abril, com informações sobre a criação de vagas e salários no mercado de trabalho americano.

O dado é acompanhado com atenção porque o Federal Reserve, o banco central americano, olha também para o emprego na hora de definição da política monetária. Analistas consultados pela Dow Jones esperam uma criação de cerca de 400 mil vagas no mês passado, e uma taxa de desemprego de 3,5%.

Bolsas internacionais

Após o forte tombo ontem, quando caíram por causa das incertezas relacionadas ao futuro das taxas de juros nos Estados Unidos, os mercados internacionais operam em queda na manhã desta sexta.

Os índices futuros americanos operam no vermelho nesta manhã. Por volta das 7h55, o Dow Jones caía 0,13%, o S&P 500 recuava 0,25% e o Nasdaq estava em queda de 0,38%.

No mesmo horário, o Euro Stoxx 500 perdia 1,10%.

Veja abaixo a agenda completa: 

Às 9h30, os EUA divulgam a taxa de desemprego da maior economia do mundo em abril.

Às 10h, a Anfavea (associação das montadoras) informa a produção e exportações de veículos em abril.

Compartilhe:

Compartilhe: