Navegue:
Guerra e pandemia: PIB dos EUA caiu 1,5% no 1º trimestre, aponta revisão

Guerra e pandemia: PIB dos EUA caiu 1,5% no 1º trimestre, aponta revisão

Dado anterior mostrava queda um pouco menor da atividade, de 1,4%

Bandeira dos Estados Unidos com peças de quebra cabeça representando economia e crescimento

Foto: Shutterstock

Por:

Compartilhe:

Por:

A disparada da inflação e o avanço da variante Ômicron tiveram um forte impacto na atividade econômica dos Estados Unidos no primeiro trimestre, informou o escritório oficial de estatísticas americano (BEA, ou Bureau of Economic Analysis) nesta quinta-feira (26).

Os dados, da segunda revisão do PIB (Produto Interno Bruto) entre janeiro e março, mostraram uma queda de 1,5%, um pouco maior do que os 1,4% de recuo apresentados na primeira divulgação, ocorrida no final de abril.

O indicador trimestral do PIB americano é divulgado uma vez e depois passa por duas revisões, com ajustes feitos a partir de dados mais completos que vão sendo disponibilizados. Ou seja, no total, são três leituras do comportamento da atividade econômica na maior economia do mundo.

De acordo com o BEA, a queda um pouco maior estimada nessa segunda leitura se deveu a uma revisão para cima do chamado private inventory investment (ou seja, a diferença entre a produção e venda de bens) e investimentos em residências.

O recuo da atividade americana no primeiro trimestre foi o primeiro desde 2020, e mostra o quanto a maior inflação em duas décadas vem custando caro para a atividade econômica do país.

A alta dos preços, impulsionada pelo espalhamento da variante Ômicron do coronavírus e pela invasão da Ucrânia pela Rússia, contribuiu e muito para o desempenho ruim.

O desempenho do PIB também lembrou aos investidores como o remédio para o problema pode ser amargo. Uma alta agressiva nos juros, o que é esperado pela maior parte do mercado, deve refrear o ritmo da atividade econômica.

PIB menor em 2022

Em março, com a invasão da Ucrânia pela Rússia e as sanções que se seguiram, o Fed, o banco central americano, já havia revisado a projeção de crescimento do PIB americano em 2022, de 4% para 2,8%.

Saiba mais:
Fed reduz projeção para alta do PIB dos EUA de 4% para 2,8% neste ano; bolsas americanas reagem

Ontem, a divulgação da ata da última reunião, que confirmou a tendência de manutenção do ritmo de alta de 0,50 ponto nos próximos encontros, animou os mercados americanos.

Compartilhe:

Compartilhe: