Navegue:
Goldman: 72% dos investidores veem risco de recessão “em breve” nos EUA, mostra pesquisa

Goldman: 72% dos investidores veem risco de recessão “em breve” nos EUA, mostra pesquisa

Levantamento feito pelo banco mostra pessimismo com criptos e oportunidades no setor de energia

Bandeira estados unidos e gráfico

Foto: Shutterstock

Por:

Compartilhe:

Por:

Os investidores estão mais pessimistas com a economia americana, prevendo um maior risco de recessão nos Estados Unidos e uma inflação em patamar mais elevado por mais tempo, segundo pesquisa do Goldman Sachs. Nesse contexto, o setor de energia ganha destaque entre as preferências do investidor.

O levantamento foi feito com 1,5 mil clientes. Desses, uma fatia de 72% esperam que o país entre em recessão “em breve”, ante 66% do levantamento do mês passado. Também cresceu a fatia dos que acreditam que a inflação ficará elevada por mais tempo, uma vez que passou de 54% para 59%  aqueles que veem a inflação acima de 3% até pelo menos o final de 2023.

O Federal Reserve, banco central americano, já prevê uma inflação de 5,25% para este ano, recuando para 2,6%, levando em conta o índice PCE (preço para gastos de consumo pessoal).

Leia mais:
Para combater inflação, Fed acelera e sobe juros dos EUA em 0,75 ponto percentual

Na quarta-feira, o Fomc (comitê de política monetária do Fed) subiu os juros dos Estados Unidos em 0,75 ponto percentual, para a faixa entre 1,5% e 1,75% ao ano.  A alta, a primeira desse tamanho desde 1994, foi feita em razão da aceleração da inflação.

Desafios nos investimentos

Essas expectativas mais pessimistas mostram como o ciclo de aperto monetário, que está em seu início, desafia os investimentos.

Oscar Ostlund, responsável pela Marquee, plataforma digital da divisão de mercados globais do Goldman, explica que se antes as apostas dos investidores estavam em ações dos mercados desenvolvidos, agora as que ganham força são as atreladas à commodities e ações da China.

Nesse contexto, há um maior foco dos investidores no setor de energia.

“Ambos, investidores profissionais e investidores de varejo, veem algumas oportunidades bastante significativas em uma área que provavelmente é uma das mais baratas, no preço atual das commodities”, diz Greg Tuorto, gestor de portfólio na asset do Goldman.

Saiba mais:
Ibovespa cai abaixo de 100 mil pontos e dólar sobe por receio crescente com recessão econômica

O levantamento mostra ainda que os investidores estão pessimistas com os investimentos em criptomoedas e setores de tecnologia não lucrativos. Entre os entrevistados, 48% se mostraram pessimistas com as criptos, ante apenas 12% que declararam otimismo. E perto de dois terços dos entrevistados afirmaram esperar uma queda de ao menos 10% no setor de tecnologia.

Quando se trata especificamente dos investidores de varejo, a avaliação é de que nos últimos meses tem crescido a posição vendedora desse grupo no mercado acionário. A exceção é o mercado de ETFs (sigla em inglês para Exchange Traded Fund), em que ainda é registrado um fluxo positivo de investimentos.

⇨ Acompanhe seus ganhos e gastos e cuide melhor do seu dinheiro. Baixe o GranaMap!

Compartilhe:

Compartilhe: