Navegue:
Taxa de custódia do Tesouro Direto cai para 0,20% ao ano a partir de janeiro

Taxa de custódia do Tesouro Direto cai para 0,20% ao ano a partir de janeiro

Cobrança passará de 0,25% para 0,20% a partir de 1º de janeiro

Bolsa de Valores pesquisa gestores

B3

Por:

Compartilhe:

Por:

A B3 informou nesta quinta-feira, dia 28, que irá reduzir a taxa de custódia de títulos públicos de 0,25% para 0,20% ao ano a partir de 1º de janeiro de 2022. A negociação foi feita junto à Secretaria do Tesouro Nacional (STN).

A taxa é paga pelos investidores que possuem título públicos, incluindo aqueles comprados no Tesouro Direto. A cobrança ocorre duas vezes ao ano (primeiro dia útil de janeiro e julho) e a taxa incide sobre o total investido.

Valores aplicados de até R$ 10 mil em Tesouro Selic (papel que acompanha a variação da taxa básica) são isentos dessa cobrança.

O valor da taxa de custódia é debitado pela B3 direto na conta do investidor da corretora (as negociações no Tesouro Direto são sempre feitas com intermediação de uma corretora de valores).

Compartilhe:

Compartilhe: