Navegue:
Casos de Covid-19 disparam no Brasil e governo reduz tempo de quarentena de infectados

Casos de Covid-19 disparam no Brasil e governo reduz tempo de quarentena de infectados

Decisão veio após sinais de que afastamentos pela doença estavam prejudicando empresas

cuida mais brasil mcamgo abr 060120221818 8 1

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. (Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil)

Por:

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Por:

O governo federal reduziu o prazo pelo qual pessoas infectadas com Covid-19 devem ficar em quarentena. A nova regra valerá para quem apresentar casos leves a moderados da doença. A medida foi anunciada em meio a sinais de que o forte aumento no número de contaminados no Brasil está gerando afastamentos de funcionários e afetando o funcionamento de empresas.

Os novos casos de Covid-19 no Brasil dispararam desde o final do ano passado e cresceram dez vezes num período de pouco mais de duas semanas. Apesar disso, o número elevado de pessoas vacinadas evitou que as mortes provocadas pela doença acompanhassem a alta de casos.

Covid-19 no Brasil

COVID 19 Novo Projetos CONASS
Fonte: Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass)

Um quadro semelhante tem sido observado em outros países onde houve surto recente de Covid-19, como os Estados Unidos e o Reino Unido. A alta nos casos está diretamente relacionada ao surgimento e disseminação da Ômicron, nova variante do vírus causador da doença. Nestes países, o tempo de quarentena dos infectados também foi reduzido.

Ontem, durante uma entrevista coletiva, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse que o Brasil tem avançado na campanha de vacinação, e que isso permitia adotar prazos de isolamento menores que 14 dias para os contaminados pela Covid-19. “A população das grandes metrópoles está muito vacinada, podemos vislumbrar um cenário aqui no Brasil mais parecido com o que acontece em países como Reino Unido”, disse ele, segundo a Agência Brasil.

Veja os novos prazos de quarentena determinados pelo Ministério da Saúde:

  • 7 dias para quem estiver infectado, mas não apresentar sintomas respiratórios – como coriza e tosse – nem febre há pelo menos 24 horas e sem o uso de antitérmicos.
  • 5 dias para quem foi infectado, mas não apresentar sintomas respiratórios e febre há pelo menos 24 horas e, no quinto dia, obtiver resultado negativo em teste RT-PCR ou teste rápido de antígeno para Covid-19. Se o resultado do teste for positivo – ou seja, indicar infecção -, é necessário permanecer em isolamento por 10 dias a contar do início dos sintomas.
  • A pessoa infectada que apresentar sintomas de Covid-19 por 7 dias terá de fazer um teste para verificar se ainda está com a doença. Se o resultado for negativo, a pessoa deverá esperar 24 horas sem sintomas respiratórios e febre, e sem o uso de antitérmico, para sair do isolamento. Se o resultado for positivo, deverá ser mantido o isolamento por pelo menos 10 dias contados a partir do início dos sintomas, sendo liberado do isolamento desde que não apresente sintomas respiratórios e febre, e sem o uso de antitérmico, há pelo menos 24h.
  • Quem não for testado após o 10º dia de infecção, mas estiver sem sintomas respiratórios e febre, e sem o uso de antitérmico há pelo menos 24 horas, poderá sair do isolamento ao fim de 10 dias.

Isolamento, segundo o Ministério da Saúde, é a separação de pessoas infectadas das não infectadas durante o período de transmissibilidade da doença. É nesse prazo que é possível transmitir o vírus em condições de infectar outra pessoa.

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Tags:

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp