Saudi Aramco anuncia venda de 1,5% dos papéis em IPO

Fachada da Saudi Aramco

A gigante petroleira Saudi Aramco reduziu a quantidade de ações para a sua estreia de abertura de capital (IPO, na sigla em inglês), após interesse morno de investidores estrangeiros. Segundo a companhia, apenas 1,5% de seus ativos serão vendidos na bolsa de valores local, o que representa 3 bilhões de papéis.

A Aramco também anunciou uma faixa de preço avaliada entre US$ 1,6 trilhão e US$ 1,71 trilhão – cerca de 15% abaixo da primeira avaliação esperada. Segundo a Bloomberg, os planos de negociar seus papéis nos EUA, Canadá e Japão foram descartados.

Por isso, a estimativa do mercado é que cada ação saia ao preço entre 30 e 32 riyals – a moeda local da Arábia –, o que pode movimentar cerca de US$ 25 bilhões na oferta pública, um valor abaixo do esperado pelo príncipe saudita Mohammed bin Salman. A precificação deve sair após o procedimento de Bookbuilding, em 4 de dezembro.

Dessa forma, a Aramco fica dependente da venda aos investidores locais. A Autoridade Monetária da Arábia Saudita permitirá, como iniciativa, que os pequenos acionistas emprestem o dobro de seu investimento em dinheiro – o dobro de alavancagem que normalmente permite em IPOs.

→ Leia também: Saudi Aramco divulga prospecto do IPO

O que é Bookbuilding?

De um modo resumido, o Bookbuilding é o processo em que o coordenador da oferta estuda e avalia, em conjunto com os investidores, como seria a demanda de seus ativos no mercado.

Dessa forma, a empresa que pretende abrir capital ou fazer novas ofertas deve saber qual a intenção de compra dos acionistas e chegar a um preço razoável para o IPO ou follow on. Leia mais.

Foto: Maxim Shemetov/Reuters