Resultados trimestrais da Suzano, Hering e outras companhias

fabrica suzano noite
Suzano (SUZB3)

A Suzano registrou prejuízo líquido de R$ 3,460 bilhões no terceiro trimestre de 2019, enquanto havia apresentado lucro líquido de R$ 1,022 bilhão no mesmo período do ano passado.

“A variação em relação ao 3T18 é explicada principalmente pelo maior impacto da variação cambial no resultado financeiro, a partir da conversão da dívida bruta de USD (94% atrelada ao dólar) para BRL e do efeito do câmbio sobre os instrumentos de hedge”, explicou a companhia em nota.

Além disso, a Suzano também alegou que o prejuízo corresponde ao menor resultado operacional, majoritariamente explicado pela queda da receita líquida.

Apesar da receita líquida ter mostrado desempenho positivo no 3T19, de R$ 6,600 bilhões, o resultado caiu 33% em relação ao terceiro trimestre de 2018, quando somou R$ 9,842 bilhões.

Junto com o balanço, a Suzano decidiu descontinuar a projeção de volume de produção de celulose de mercado referente a 2019.

No fato relevante divulgado ontem, a empresa diz que “a decisão de descontinuar a projeção acima decorre das condições do mercado de celulose, estando em linha com a estratégia comercial da Suzano e visando os melhores interesses da companhia e de seus acionistas”.

Na bolsa brasileira, os papéis da companhia lideravam as maiores altas do Ibovespa durante a manhã. Por volta das 11h50, as ações da Suzano registravam alta de 5,70%.

SUZB, às 11h50, no TradeMap
Cia Hering (HGTX3)

A Hering reportou lucro líquido de R$ 64,126 milhões no 3T19, o que representa uma alta de 22,3% no comparativo anual.

A varejista teve um desempenho positivo de 0,8% em sua receita líquida, apesar de ser baixo, somando R$ 388,471 milhões, ante R$ 385,526 milhões no terceiro trimestre de 2018.

“No terceiro trimestre, continuamos a direcionar nossos esforços para a estratégia do novo ciclo de crescimento que comunicamos no início deste ano”, informou a Hering em seu release.

Copasa (CSMG3)

A Copasa obteve um crescimento de 53% no terceiro trimestre deste ano, passando de R$ 126,312 milhões no 3T18 para R$ 193,293 milhões. A dívida líquida da companhia de saneamento caiu para R$ 2,9 bilhões, enquanto no mesmo período do ano passado havia reportado R$ 3,1 bilhões.

Direcional (DIRR3)

A Direcional registrou lucro líquido de R$ 25,95 milhões no 3T19, revertendo o prejuízo de R$ 83,8 milhões do terceiro trimestre de 2018.

Por sua vez, a receita líquida da companhia obteve crescimento de 18,5%, passando de R$ 309,9 milhões para R$ 367,24 milhões.

Valid (VLID3)

A Valid apresentou lucro líquido de R$ 31,7 milhões no terceiro trimestre de 2019, valor 33,2% superior frente ao mesmo período do ano passado.

A receita operacional líquida obteve alta de 18,8% em relação ao 3T18, somando R$ 569 milhões no período.

Petrorio (PRIO3)

A Petrorio atingiu uma receita líquida de R$ 399 milhões, aumento de 78% no comparativo anual. A receita líquida somou R$ 1,1 bilhão.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no whatsapp