Petróleo dispara com ataques à petroleira na Arábia Saudita

Petróleo

O Índice Bovespa e, em especial, a Petrobras (PETR4) amanheceram hoje com a repercussão dos ataques contra as instalações petroleiras na Arábia Saudita. Drones atacaram duas grandes instalações da empresa Aramco, produzindo incêndios onde está sua maior fábrica de processamento de petróleo, como aponta o portal G1.

O ataque gerou uma perda significativa na produção de petróleo saudita. Estima-se que as unidades atingidas fossem responsáveis por uma produção de petróleo de 5 milhões de barris de petróleo por dia, equivalente a aproximadamente 5% da produção mundial de petróleo bruto.

O valor do barril do petróleo na NYMEX, a principal referência para o petróleo bruto no mercado externo, abriu o dia com uma valorização de mais de 12% de alta.

Na B3, o contrato futuro de petróleo também disparou, com uma alta de 7,09% desde o seu fechamento. Você pode conferir sua oscilação pelo TradeMap usando o código WTIFUT.

WTIFUT, Petróleo na B3, dispara na abertura
Guerra no Iêmen

Rebeldes iemenitas houthis assumiram a responsabilidade pelo ataque, apesar das autoridades sauditas ainda não comentarem sobre a autoria do atentado.

Essa ofensiva é mais um capítulo da Guerra do Iêmen, que contrapõe a etnia dos houthis contra uma coalizão liderada pelos sauditas e gerou a pior catástrofe humanitária do mundo deixando 90 mil mortos e milhões a beira da fome.

Efeitos nas Ações

No Brasil, as ações da Petrobras (PETR4 e PETR3) abriram o mercado após longo leilão com uma alta de 4,61% e 5,02% respectivamente, por conta da forte valorização do preço de seu produto.

Empresas dependentes de petróleo, como as companhias aéreas, amanheceram sofrendo as baixas por conta do aumento de seus custos. A Gol (GOLL4) abriu o mercado com uma queda de 5,06%, enquanto a Azul (AZUL4) iniciou o dia com uma desvalorização de 3,74%.

Foto: Unsplash

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no whatsapp