Mercado externo ensaia dia positivo nesta quinta; por aqui, cenário político segue no radar

Para esta quinta, a agenda econômica está mais esvaziada, tanto internamente quanto lá fora

Foto: Unsplash

Logo Trademap

Por:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Por:

As bolsas globais seguem mais calmas nesta quinta-feira, 7, com a aproximação de um acordo no Senado dos Estados Unidos sobre a elevação do teto da dívida americana.

Os mercados devem sentir os resquícios de uma solução para a dívida da maior economia do mundo, mas os investidores devem permanecer com o foco voltado aos problemas recentes que prejudicam o crescimento econômico e perturbam as bolsas mundiais.





O aumento do custo de energia, refletindo fortemente para a elevação da inflação, e o começo da redução dos estímulos tendem continuar no radar, como também a crise de liquidez do setor imobiliário chinês.

Na Ásia, as bolsas fecharam no campo positivo, acompanhando o bom humor de ontem das bolsas americanas, em meio a sinais de progresso no Congresso dos EUA em torno do teto da dívida do país. Na China, as bolsas continuam sem operar em razão do feriado local.

Leia também:   Ibovespa sobe 2,03% na 6ª feira, impulsionado por ações de varejo

Já as bolsas europeias e os futuros americanos seguem em alta. As notícias de que a Rússia poderá elevar a oferta de gás para aliviar a crise energética da Europa e o anúncio do Banco Central Europeu (BCE) sobre a possibilidade de um novo programa de compra de títulos agradam o mercado.

Os investidores ficam à espera da divulgação do pedido de seguro-desemprego dos EUA, às 9h30, enquanto não sai o anúncio do payroll marcado amanhã (8).

Quanto às commodities, o preço do petróleo bruto tem leve recuo, devido ao aumento dos estoques dos EUA. Já o minério de ferro segue sem negociação por conta do feriado na China.





No Brasil, haverá o anúncio de um novo partido, com a junção do DEM e do PSL, e que se chama União Brasil. O grupo terá a maior bancada da Câmara, com 82 deputados, além de quatro governadores e oito senadores. Ainda no campo político, os investidores deverão manter no radar a PEC dos precatórios.

Leia também:   Plano&Plano: vendas líquidas contratadas crescem 73% em nove meses, para R$ 1 bilhão

Para esta quinta, a agenda econômica está mais esvaziada, tanto internamente quanto lá fora.

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Baixe o App Footer Post
Baixe o App Footer Post 0003 Carteira

Carteira consolidada

Baixe o App Footer Post 0002 historico de Dividendos

Histórico de dividendos

Baixe o App Footer Post 0001 Acompanhamento

Acompanhamento em tempo real

Baixe o App Footer Post 0000 IBOV

Comparação com IBOV, CDI, Dólar e mais