Helbor atinge VGV de R$ 279 milhões no 3º trimestre; Mitre também divulga prévia operacional

No acumulado do ano, a construtora atingiu um VGV de R$ 1,154 bilhão, salto de 435,2% frente aos nove primeiros meses do ano anterior

Construtora foto de Pixabay

Foto: Pixabay

Logo Trademap

Por:

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Por:

A Helbor conseguiu captar um valor geral de vendas (VGV) líquido de R$ 279 milhões durante o terceiro trimestre de 2021, o que representa um crescimento de quase 30% em comparação ao mesmo período do ano passado.

De acordo com a prévia operacional, foram lançados três empreendimentos entre junho e setembro, contra dois prédios no mesmo intervalo de 2020.

No acumulado do ano, a construtora atingiu um VGV de R$ 1,154 bilhão, salto de 435,2% frente aos nove primeiros meses do ano anterior, quando havia somado R$ 215,7 milhões.

Já a velocidade das vendas medida pelo indicador VSO foi de 14,4%, queda de 2,7 pontos percentuais ante o terceiro trimestre de 2020.

Leia também:   Track&Field (TCFO4): companhia pretende crescer por meio de abertura de lojas, diz CEO

A Helbor destaca em seu documento que a aquisição de terrenos e atualizações do AVP somaram ao landbank (banco de terrenos) R$ 933 milhões no VGV potencial do período, totalizando um landbank de R$ 9,9 bilhões.

Por volta das 16h20, as ações da construtora (HBOR3) caíam 5,74%, negociadas a R$ 5,91. Em um ano, os papéis acumulam queda de aproximadamente 50%.

Mitre

A Mitre Realty finalizou o terceiro trimestre com queda anual de 42,5% na vendas líquidas, para R$ 147,2 milhões.

De janeiro a setembro, por outro lado, o VGV da companhia chegou à casa de R$ 418 milhões, aumento de 29% em comparação ao mesmo período do ano passado, quando somava R$ 324 milhões.

Leia também:   Stone (STOC31) cresce, mas aumento de despesas pesa sobre resultado do 3º tri

Segundo a empresa, as vendas sobre oferta encerraram o trimestre em 20,1%, uma retração de 29,9 pontos percentuais na base anual.

No terceiro trimestre, a companhia entregou um empreendimento na região do Butantã, em São Paulo.

No pregão desta terça-feira, os ativos da companhia (MTRE3) engatavam queda de 7,88%, a R$ 7,37. Na base anual, as ações caem quase 50%.

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

BLACK

WEEK

tag
Dias
Horas
Min.
Seg.