XP: ativos sob custódia têm alta de 40% no 3º tri, aponta prévia operacional

Crescimento foi impulsionado por R$ 219 bilhões de arrecadação líquida e R$ 7 bilhões de valorização de mercado

Foto: XP/Divulgação

Logo Trademap

Por:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Por:

A XP divulgou na segunda-feira (11) sua prévia operacional referente ao terceiro trimestre de 2021. De acordo com o documento, os ativos sob custódia apresentaram alta anual de 40% e queda trimestral de 3%, a R$ 789 bilhões.

O crescimento em relação ao terceiro trimestre de 2020 foi impulsionado por R$ 219 bilhões de arrecadação líquida e R$ 7 bilhões de valorização de mercado.





A captação líquida ajustada, que desconsidera as transferências de custódias concentradas, atingiu a marca de R$ 47 bilhões entre julho e setembro, um avanço de 20% na base anual e de 4%, na trimestral.

Segundo a XP, a carteira de crédito atingiu R$ 8,6 bilhões no trimestre encerrado em setembro, o que representa expansão anual de 122%. No comparativo com o terceiro trimestre de 2020, o avanço foi ainda mais expressivo, de 528%.

Leia também:   B3 atualiza valores a serem pagos em proventos; confira os preços por ação

“A duração de nossa carteira de crédito era de 3,3 anos, com índice de inadimplência (NPL) de 90 dias em zero por cento”, destaca a companhia, em nota.

Já o volume de pagamentos (TPV, na sigla em inglês) no segmento de cartões foi de R$ 3,3 bilhões, crescimento de 55% frente ao segundo trimestre deste ano.

“Apesar de estarmos em um estágio inicial em nossas iniciativas bancárias, de crédito colateralizado e de cartão de crédito, os dados indicam um alto potencial de cross sell dentro de nossa plataforma. Nossa meta é aumentar o engajamento dentro da atual base de clientes, oferecendo uma experiência completa e integrada, e assim melhorando nosso relacionamento de longo prazo com nossos clientes”, comenta, em nota, Thiago Maffra, CEO da XP Inc.

A corretora ressalta que sua base de clientes ativos cresceu 25% no terceiro trimestre em relação a igual intervalo de 2020 e 5% na comparação com os números de abril a junho, para 3,2 milhões.





Leia também:   Cyrela atinge R$ 2,2 bilhões em VGV de lançamentos no 3º trimestre, aponta prévia operacional

“Apesar do ambiente mais desafiador, com as taxas de juros em tendência de alta, esperamos continuar a ver um ritmo de crescimento saudável em nossos principais KPIs [indicadores operacionais], devido a um modelo de negócios diversificado e um financeiro ainda altamente concentrado na indústria no Brasil”, disse Bruno Constantino, CFO da XP Inc, no relatório.

Por volta das 11h50, as ações da XP negociadas no mercado americano (Nasdaq: XP) subiam 0,68%, negociadas a US$ 35,47. Em um ano, os papéis caem mais de 15%.

Por aqui, os BDRs da companhia (XPBR31) tinham queda mais expressiva, de 4,10%, a R$ 196,56. Já na base anual, os ativos acumulam queda de 12%.

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Baixe o App Footer Post
Baixe o App Footer Post 0003 Carteira

Carteira consolidada

Baixe o App Footer Post 0002 historico de Dividendos

Histórico de dividendos

Baixe o App Footer Post 0001 Acompanhamento

Acompanhamento em tempo real

Baixe o App Footer Post 0000 IBOV

Comparação com IBOV, CDI, Dólar e mais