Mercado global abre em alta, à espera de decisão do Fed; por aqui, investidores também aguardam pelo Copom

Hoje o Copom inicia a 1ª parte da reunião para decidir o rumo da taxa básica de juros do país, a Selic

Análise Fundamentalista - Foto de Unsplash

Foto: Unsplash

Logo Trademap

Por:

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Por:

As bolsas externas reagem positivamente nesta terça-feira, 21, após apresentarem fortes quedas na véspera – as commodities e as criptomoedas também seguiram o mesmo caminho. No entanto, os investidores continuam atentos à crise no setor imobiliário da China e à reunião do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), que divulgará a taxa básica de juros amanhã (22).

Na Ásia, as bolsas reabriram de forma mista, com os investidores monitorando a grave crise de liquidez da Evergrande, gigante do setor imobiliário chinês, que acumula mais de US$ 300 bilhões em passivos.



Em outras partes da Ásia, os mercados da China, da Coreia do Sul e de Taiwan não operaram pelo segundo dia seguido nesta terça, em razão de feriados locais.

Leia também:   Saem as ações, entram os BDRs – qual o impacto da reestruturação do Banco Inter para os acionistas?

Enquanto isso, as bolsas europeias e os futuros americanos abriram em alta, à espera do resultado da reunião de política monetária do Fed e sua sinalização do início do tapering, como é conhecido o processo de gradual redução de suas compras de ativos financeiros. Os investidores ainda acompanham as repressões regulatórias da China com as indústrias privadas e as pressões nos preços das commodities.

No Brasil, hoje se inicia o encontro do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central, que anunciará a taxa básica de juros, a Selic, amanhã. Grande parte do mercado aguarda por uma elevação de, no mínimo, 1 ponto percentual.



No entanto, os investidores deverão ficar atentos ao comunicado da autarquia monetária para saber se o movimento de elevações deve continuar.

Leia também:   Ibovespa sobe 1,14% na 4ª feira; nos EUA, indicadores econômicos e resultados trimestrais estão no radar

Ainda por aqui, as atenções deverão se manter para a agenda da Câmara e do Senado, para a solução sobre o pagamento dos precatórios (dívidas reconhecidas da União) sem estourar o teto de gastos. Atenção também sobre o andamento do texto do Imposto de Renda, que segue no Senado.

Para esta terça, não teremos grandes indicadores econômicos.

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Baixe o App Footer Post
Baixe o App Footer Post 0003 Carteira

Carteira consolidada

Baixe o App Footer Post 0002 historico de Dividendos

Histórico de dividendos

Baixe o App Footer Post 0001 Acompanhamento

Acompanhamento em tempo real

Baixe o App Footer Post 0000 IBOV

Comparação com IBOV, CDI, Dólar e mais