FGV: IGP-DI tem alta de 1,74% em dezembro e fecha 2019 com taxa de 7,7%

Dinheiro, foto de João Geraldo Borges Júnior - Pixabay

A Fundação Getulio Vargas (FGV) divulgou nesta quarta-feira, 8, o Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI), que teve alta de 1,74% em dezembro, frente 0,85% em novembro, e encerrou o ano de 2019 com a maior alta acumulada em quatro anos.

Os dados da FGV mostram que o IGP-DI fechou 2019 com crescimento acumulado de 7,7%, ante 7,1% em 2018. Com isso, foi a leitura mais alta desde 2015, quando o índice atingiu 10,70% no ano.

Em dezembro, o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA-DI), que corresponde por 60% de todo indicador, avançou 2,34%, ante crescimento de 1,11% em novembro, terminando o ano com acumulado de 9,63%.

Segundo a FGV, a alta do atacado no mês anterior foi impulsionada pelo grupo Matérias-Primas Brutas, que subiu 3,25%, frente 1,90% em novembro. Minério de ferro, milho em grão e aves foram os principais itens que contribuíram para o resultado.

Por sua vez, o Índice de Preços ao Consumidor (IPC-DI), que responde por 30% do IGP-DI, acelerou uma alta de 0,77% em dezembro, ante 0,49% no mês anterior, acumulando avanço de 4,11% em 12 meses.

O que é o IGP-DI?

O IGP-DI é uma das versões do Índice Geral de Preços (IGP). Esse indicador é medido pela Fundação Getulio Vargas e registra a inflação de preços desde matérias-primas agrícolas e industriais até bens e serviços.

Foto: João Geraldo Borges Júnior/Pixabay