Divulgação de resultado trimestral da B3 e outras companhias

Resultados trimestrais
Logo Trademap

Por:

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Por:

B3

A B3 (B3SA3) apresentou lucro líquido atribuído aos acionistas de R$ 654,8, redução de 9,6% em comparação ao segundo trimestre de 2018. O lucro líquido recorrente também enfrentou queda de 8,5%, para R$ 785,4 milhões.

No entanto, a receita líquida obteve crescimento de 13,6% ante o mesmo período do ano passado, para R$ 1.421,1 bilhão.

BRF

A BRF (BRFS3) conseguiu reverter prejuízo do lucro líquido de R$ 1.466 bilhão no segundo trimestre de 2018, alcançando R$ 191 milhões no 2T19, como informa o relatório de administração da companhia.

A receita líquida atingiu R$ 8.338 bilhões, crescimento de 18% ante um ano.

Burger King

O Burger King (BKBR3) deteve prejuízo de R$ 600 mil no 2T19 em seu resultado líquido, enquanto no mesmo intervalo de tempo de 2018 apresentou lucro líquido de 8,6 milhões de reais.

Já a receita operacional líquida registrou crescimento de 25,9%, para R$ 676 milhões, com o total de 800 restaurantes da marca no Brasil.

CCR

A CCR (CCRO3) apresentou ao mercado um lucro líquido de R$ 347,4 milhões, alta de 25,1% em comparação ao segundo trimestre de 2018. A receita líquida alcançou crescimentos de 19,3%, para R$ 2.234 bilhões.

Suzano

A Suzano (SUZB3) reportou lucro líquido de R$ 700 milhões, contra prejuízo de R$ 2.060 bilhões no segundo trimestre do ano passado. De acordo com a companhia, “A variação em relação ao 2T18 é explicada principalmente pelo resultado financeiro positivo, parcialmente compensado pela queda no lucro operacional.”

Leia também:   UBS prevê cenário positivo para ações de mercados desenvolvidos em 2022 com juros ainda baixos

Em contrapartida, a receita líquida caiu 16%, para R$ 6.665 milhões de reais.

Tecnisa

A Tecnisa (TCSA3) obteve queda de 18% em sua receita líquida, ante o 2° tri/2018, para R$ 47 milhões, e redução de 58% em comparação ao primeiro trimestre de 2019, como aponta o resultado divulgado pela companhia.

“Cabe ressaltar que a comparação com períodos anteriores fica prejudicada pelo mix de vendas entre unidades contabilizadas por consolidação integral e por equivalência patrimonial; bem como pela venda de um terreno em Guarulhos no 1T19 por R$ 60 milhões”, informa a empresa.

A Tecnisa teve prejuízo de R$ 144 milhões, com 67,9% maior que o resultado do mesmo trimestre de 2018.

Cyrela

A Cyrela (CYRE3) reverteu prejuízo do 2T18 (R$ 28 milhões), para R$ 114 milhões. A receita líquida também registrou alta de 46,5%, para R$ 937 milhões ante R$ 640 milhões.

As vendas contratadas subiram 80,7% em comparação ao segundo trimestre do ano anterior, para mais de 1,9 bilhão de reais.

Lojas Americanas

A Lojas Americanas (LAME4) deteve aumento de mais de dois mil pontos percentuais – em média 22 vezes a mais – em comparativo trimestral do mesmo período de 2018, para R$ 112,7 milhões. A receita líquida subiu 15,6%, para R$ 4,411 bilhões.

O Bradesco BBI revelou que o resultado da receita está em linha com o esperado, como aponta o InfoMoney.

B2W

A B2W (BTOW3) teve prejuízo de R$ 127 milhões no segundo trimestre de 2019, 15,1% a mais do que o mesmo intervalo de 2018. A receita líquida reportou R$ 1,477 bilhão, ante R$ 1,476 registrados no 2T18.

Leia também:   A PEC no Senado, IGP-M e o que mais você precisa saber para investir bem hoje

No entanto, os papéis da companhia estão em alta no pregão de hoje, alcançando mais de 17%, devido o avanço na geração de caixa para R$ 6,4 bilhões.

Maiores altas do dia no TradeMap
CVC

A companhia de viagem CVC (CVCB3) apresentou prejuízo de R$ 15 milhões neste trimestre. De acordo com a empresa, o resultado foi negativo por conta de despesas de cancelamentos de voos da Avianca. Sem este efeito, o lucro líquido ajustado é de R$ 41,1 milhões, uma alta de 16,3%.

Ser

A empresa educacional Ser (SEER3) registrou queda de 35,5% em seu lucro líquido ajustado em comparação ao mesmo intervalo de tempo no 2T18, para R$ 53,8 milhões. A receita líquida também obteve baixa de 1,9%, para R$ 332,6 milhões.

Marisa

A varejista Marisa (AMAR3) apresentou prejuízo de R$ 28,282 milhões no segundo trimestre de 2019, o que representa uma melhoria de 23,6% em comparação ao mesmo período do ano passado.

Triunfo

A Triunfo (TPIS3) informou prejuízo de 103,585 milhões de reais no 2T19, número 155,2% maior no comparativo trimestral de 2018.

BR Malls

A BR Malls (BRML3) deteve aumento de 17,1% no segundo trimestre de 2019, para R$ 148,9 milhões.

Tenda

A Tenda (TEND3) registrou R$ 73 milhões em seu lucro líquido, o que representa um crescimento de 41,4 pontos percentuais.

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Tags:

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

BLACK

WEEK

tag
Dias
Horas
Min.
Seg.

Não vá ainda...
Olha só o que tá rolando!

Popup Banner Black Week 3 1