Divulgação de resultado trimestral da B3 e outras companhias

Resultados trimestrais
B3

A B3 (B3SA3) apresentou lucro líquido atribuído aos acionistas de R$ 654,8, redução de 9,6% em comparação ao segundo trimestre de 2018. O lucro líquido recorrente também enfrentou queda de 8,5%, para R$ 785,4 milhões.

No entanto, a receita líquida obteve crescimento de 13,6% ante o mesmo período do ano passado, para R$ 1.421,1 bilhão.

BRF

A BRF (BRFS3) conseguiu reverter prejuízo do lucro líquido de R$ 1.466 bilhão no segundo trimestre de 2018, alcançando R$ 191 milhões no 2T19, como informa o relatório de administração da companhia.

A receita líquida atingiu R$ 8.338 bilhões, crescimento de 18% ante um ano.

Burger King

O Burger King (BKBR3) deteve prejuízo de R$ 600 mil no 2T19 em seu resultado líquido, enquanto no mesmo intervalo de tempo de 2018 apresentou lucro líquido de 8,6 milhões de reais.

Já a receita operacional líquida registrou crescimento de 25,9%, para R$ 676 milhões, com o total de 800 restaurantes da marca no Brasil.

CCR

A CCR (CCRO3) apresentou ao mercado um lucro líquido de R$ 347,4 milhões, alta de 25,1% em comparação ao segundo trimestre de 2018. A receita líquida alcançou crescimentos de 19,3%, para R$ 2.234 bilhões.

Suzano

A Suzano (SUZB3) reportou lucro líquido de R$ 700 milhões, contra prejuízo de R$ 2.060 bilhões no segundo trimestre do ano passado. De acordo com a companhia, “A variação em relação ao 2T18 é explicada principalmente pelo resultado financeiro positivo, parcialmente compensado pela queda no lucro operacional.”

Em contrapartida, a receita líquida caiu 16%, para R$ 6.665 milhões de reais.

Tecnisa

A Tecnisa (TCSA3) obteve queda de 18% em sua receita líquida, ante o 2° tri/2018, para R$ 47 milhões, e redução de 58% em comparação ao primeiro trimestre de 2019, como aponta o resultado divulgado pela companhia.

“Cabe ressaltar que a comparação com períodos anteriores fica prejudicada pelo mix de vendas entre unidades contabilizadas por consolidação integral e por equivalência patrimonial; bem como pela venda de um terreno em Guarulhos no 1T19 por R$ 60 milhões”, informa a empresa.

A Tecnisa teve prejuízo de R$ 144 milhões, com 67,9% maior que o resultado do mesmo trimestre de 2018.

Cyrela

A Cyrela (CYRE3) reverteu prejuízo do 2T18 (R$ 28 milhões), para R$ 114 milhões. A receita líquida também registrou alta de 46,5%, para R$ 937 milhões ante R$ 640 milhões.

As vendas contratadas subiram 80,7% em comparação ao segundo trimestre do ano anterior, para mais de 1,9 bilhão de reais.

Lojas Americanas

A Lojas Americanas (LAME4) deteve aumento de mais de dois mil pontos percentuais – em média 22 vezes a mais – em comparativo trimestral do mesmo período de 2018, para R$ 112,7 milhões. A receita líquida subiu 15,6%, para R$ 4,411 bilhões.

O Bradesco BBI revelou que o resultado da receita está em linha com o esperado, como aponta o InfoMoney.

B2W

A B2W (BTOW3) teve prejuízo de R$ 127 milhões no segundo trimestre de 2019, 15,1% a mais do que o mesmo intervalo de 2018. A receita líquida reportou R$ 1,477 bilhão, ante R$ 1,476 registrados no 2T18.

No entanto, os papéis da companhia estão em alta no pregão de hoje, alcançando mais de 17%, devido o avanço na geração de caixa para R$ 6,4 bilhões.

Maiores altas do dia no TradeMap
CVC

A companhia de viagem CVC (CVCB3) apresentou prejuízo de R$ 15 milhões neste trimestre. De acordo com a empresa, o resultado foi negativo por conta de despesas de cancelamentos de voos da Avianca. Sem este efeito, o lucro líquido ajustado é de R$ 41,1 milhões, uma alta de 16,3%.

Ser

A empresa educacional Ser (SEER3) registrou queda de 35,5% em seu lucro líquido ajustado em comparação ao mesmo intervalo de tempo no 2T18, para R$ 53,8 milhões. A receita líquida também obteve baixa de 1,9%, para R$ 332,6 milhões.

Marisa

A varejista Marisa (AMAR3) apresentou prejuízo de R$ 28,282 milhões no segundo trimestre de 2019, o que representa uma melhoria de 23,6% em comparação ao mesmo período do ano passado.

Triunfo

A Triunfo (TPIS3) informou prejuízo de 103,585 milhões de reais no 2T19, número 155,2% maior no comparativo trimestral de 2018.

BR Malls

A BR Malls (BRML3) deteve aumento de 17,1% no segundo trimestre de 2019, para R$ 148,9 milhões.

Tenda

A Tenda (TEND3) registrou R$ 73 milhões em seu lucro líquido, o que representa um crescimento de 41,4 pontos percentuais.

2 Comentários
Escrever um comentário