Planejamento: pilar fundamental da educação financeira

Foto: Unsplash

Logo Trademap

Por:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Por:

O povo brasileiro é conhecido por ser trabalhador, esforçado e ter muita garra. No entanto, o brasileiro muitas vezes não consegue chegar ao seu objetivo de vida que, na maioria dos casos, está diretamente ligado à sua situação financeira. Buscam conquistar uma casa, um carro e dar aos filhos a vida que não tiveram.

Como tanto trabalho ao longo de toda sua vida não faria o indivíduo chegar ao seu objetivo? Como essa situação, em algumas famílias, se perpetua de geração em geração? Talvez a resposta seja mais simples do que se imagina.





Se pegarmos outra característica do povo brasileiro, veremos que também é aplicada ao financeiro: deixar tudo para a última hora. Da renovação de um documento ao prazo para uma inscrição importante, pagamento de uma conta ou planejamento das férias, a maioria das pessoas resolve estas questões na véspera.

Leia também:   Relatório: setor aéreo

Falando totalmente de finanças, a questão é a mesma: tudo é adquirido de forma parcelada, mesmo que haja a possibilidade de uma aquisição à vista.

Geralmente, não se poupa um pouco por mês; reserva de emergência praticamente não existe e grandes aquisições só são possíveis com financiamento, quase sempre sem valor de entrada e com juros altos.

Quantos adultos poderiam estar numa situação diferente se existisse uma outra característica na base da cultura brasileira? A solução pode ser educação financeira! O problema provavelmente não se resolveria por completo, porque existem muitos outros fatores importantes, mas faria uma grande diferença.

Nessa ótica, somente cerca de 1/3 da população, de acordo com dados da S&P Rating Service, pode ser considerada alfabetizada financeiramente.





Leia também:   Relatório: setor aéreo

Se as pessoas que passaram por situações financeiras difíceis, de endividamento, aprendessem a realizar um planejamento melhor, poupassem pensando no futuro, e transmitissem esse conhecimento, teríamos construído uma característica cultural relevante o suficiente para melhorar a situação de muitos.

Se você aprendeu, mesmo que de uma forma difícil, a ser inteligente com suas finanças, passe isso adiante. Incentive os que estão ao seu redor a procurar esse conhecimento.  

Se você apoia essa causa, ou mesmo tem dificuldades quanto a isso, mas gostaria de ver sua família mudar de pensamento, apresente vídeos, influencers e materiais que possam ajudar a iniciar uma mudança de vida genuína.

Este artigo foi produzido pela FORME Educação Financeira.

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Baixe o App Footer Post
Baixe o App Footer Post 0003 Carteira

Carteira consolidada

Baixe o App Footer Post 0002 historico de Dividendos

Histórico de dividendos

Baixe o App Footer Post 0001 Acompanhamento

Acompanhamento em tempo real

Baixe o App Footer Post 0000 IBOV

Comparação com IBOV, CDI, Dólar e mais