Quarta-feira morna, com bolsas mundiais dando sinais mistos

Por aqui o caminho é o mesmo. Sem grandes notícias, Ibovespa deve acompanhar as bolsas lá de fora.

Bolsa de Valores, foto de Getty Images
Logo Trademap

Por:

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Por:

Os futuros em Nova York operam muito próximos da estabilidade, nesta quarta-feira, 02, após baterem niveis recordes antes do feriado do Memorial Day. Na terça, o Dow Jones chegou a subir mais de 300 pontos, mas virou e fechou com elevação de 0,14%. O S&P rompeu com uma sequência de três dias de altas, e terminou o dia quase estável (0.05%), enquanto o Nasdaq perdeu 0,09%. 

Acontece que, a divulgação de indicadores econômicos bons melhoraram o otimismo do mercado, mas a preocupação com a inflação continua, dada a escassez de insumos e ao aumento nos preços dos produtos, em geral. 

Já as bolsas asiáticas encerraram o dia com resultados varidos e as bolsas europeias seguem pelo mesmo caminho. A expectativa de mudanças na política monetária do Fed, dos Estados Unidos, toma conta do mercado no dia de hoje. 

Leia também:   Rebalanceamento do Ibovespa: quem entra e quem sai? Veja opinião de analistas

Do lado das commodities, o petróleo continua com precos elevados, com a OPEP + fornecendo uma avaliação otimista da demanda e a perspectiva de diminuição da produção dos barris iranianos. Ações ligadas aos setores de petróleo e gás sobem 0,6%, liderando os ganhos internacionais, enquanto que o setor de recursos básicos recua 0,5%.

Na agenda econômica lá de fora, investidores aguardam a divulgação do payroll, na sexta-feira, 04, para entender melhor o cenário de recuperação do gigante norte-americano.

Abertura no Brasil 

Por aqui, às vésperas do feriado de Corpus Christ9, o mercado tende a acompanhar as bolsas internacionais e o desenrolar do cenário político.

Na CPI da Pandemia, a médica Nise Yamaguchi defendeu a cloroquina em seu depoimento nesta terça-feira, 01, mas negou participar de um gabinete paralelo que tomaria decisões no lugar do Ministério da Saúde.

Leia também:   Mesmo com temores sobre inflação, mercado global ensaia recuperação nesta quinta

Hoje, quem depõe é a médica infectologista Luana Araújo, que foi nomeada secretária extraordinária de Enfrentamento à Covid, mas logo foi exonerada por Queiroga.

O presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito, senador Omar Aziz, divulgou em suas redes sociais um novo calendário das oitivas do colegiado. O ministro da Saúde Marcelo Queiroga e o secretário-executivo do Ministério da Saúde, Antonio Élcio Franco, devem prestar depoimento na próxima terça-feira, 8, e no dia seguinte, respectivamente.

Ainda em relação a pandemia, a Fiocruz e a AstraZeneca fecharam contrato para começar a produzir insumos para a vacina no Brasil. Atualmente, a Fiocruz já produz os imunizantes, mas precisa importar a matéria-prima.

Na agenda econômica do dia, temos a divulgação da produção industrial que sairá às 9h00.

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

BLACK

WEEK

tag
Horas
Min.
Seg.

Não vá ainda...
Olha só o que tá rolando!

Popup Banner Black Week 3 1