Pedidos de auxílio-desemprego sobem nos EUA pela primeira vez desde abril

Após seis semanas de quedas consecutivas, o aumento foi inesperado pelo mercado.

Equipe TradeMap

Equipe TradeMap

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Os pedidos de seguro-desemprego dos Estados Unidos subiram pela primeira vez desde abril. Na semana encerrada em 12 de junho, as solicitações aumentaram em 37 mil pedidos, totalizando 412 mil. Os dados divulgados nesta quinta-feira, 17, são do Departamento de Trabalho do país.

A estimativa dos economistas ouvidos pela Bloomberg era de 360 mil pedidos para o período, de modo que os números vieram acima do esperado, no que eles acreditam ser um pico temporário. 





A previsão dos especialistas é de uma melhora contínua no mercado de trabalho americano até o final do ano, com expectativa de que a taxa de desemprego caia para menos de 5% ao final do quarto trimestre. No momento ela está em 5,8%

À medida que mais cidadãos são vacinados – até quarta-feira, 16, 52,34% da população já estava imunizada com a primeira dose e 44,6% com as duas – e as empresas reabrem, o indicador melhora. 

O salto nas reivindicações da última semana se concentrou em três estados – Pensilvânia, Califórnia e Kentucky. Enquanto isso, Michigan e Alabama registraram as maiores quedas nas reivindicações iniciais.

os dados da semana anterior revistos indicaram queda de 1 mil, saindo de 376 mil pedidos para 375 mil. 

A média móvel de quatro semanas, que apresenta um valor menos volátil do que os números semanais, está 402,25 em mil, reforçando a sequência de seis semanas consecutivas de quedas. 





Enquanto os pedidos contínuos tiveram um aumento de 1 mil na semana encerrada em 5 de junho, para 3,518 milhões. Lembrando que esse indicador é divulgado com uma semana de atraso.

Leia também:   EUA: inflação de junho sobe 0,9% e fica acima do esperado

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp