Mundo entrou em recessão, diz diretora do FMI

Yuri Gripas/Reuters

A diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Kristalina Georgieva, disse nesta sexta-feira, 3, que o mundo está em recessão, ao participar de uma reunião com o diretor-geral da Organização Mundial de Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus.

→ Leia também: Previsão de recuperação em 2021 depende de como pandemia será contida, diz FMI

Segundo Georgieva, a pandemia do novo coronavírus criou uma crise financeira “como nenhuma outra”, destacando que nunca na história do FMI viu a economia global parar como agora.

“Esta é a hora mais sombria da minha vida, uma grande ameaça para o mundo inteiro e exige que nos defendamos e nos unamos”, acrescentou a diretora-gerente do FMI.

Georgieva ainda alegou que a situação é especialmente desafiadora para as economias emergentes, com saída de capital recorde de quase US$ 90 bilhões.

O Instituto Internacional de Finanças (IIF) calculou no começo desta semana que os emergentes já tinham sofrido saída de capital de cerca de US$ 83 bilhões de seus mercados de renda fixa e variável.

De acordo com Georgieva, cerca de 90 países já recorreram a linhas de crédito emergencial do FMI para evitar falências e demissões. “Temos US$ 1 trilhão [de recursos] e disposição de mobilizar todo o fundo necessário”, afirmou.

Foto: Yuri Gripas/Reuters

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no whatsapp