Minério de ferro despenca quase 9% após investigação chinesa sobre mercado à vista, diz agência

O contrato mais negociado do minério de ferro na Bolsa de Commodities de Dalian, para setembro, encerrou o pregão em queda de 8,8%

Equipe TradeMap

Equipe TradeMap

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Os contratos futuros do minério de ferro negociados no continente asiático apresentaram queda nesta segunda-feira, 21, após autoridades da China iniciarem uma investigação sobre o mercado “spot” da commodity.

Isso ocorreu, de acordo com a agência de notícias Reuters, uma vez que as cotações da matéria-prima siderúrgica ficaram no mesmo patamar elevado mesmo com alertas contrários ao entesouramento e à especulação.





O contrato mais negociado do minério de ferro na Bolsa de Commodities de Dalian, para setembro, encerrou o pregão em queda de 8,8%, a 1.121 yuanes (US$ 173,31) por tonelada. Ele chegou a tocar uma mínima de 1.118,50 yuanes, menor nível desde 8 de junho.

Enquanto isso, o contrato mais ativo da Bolsa de Valores de Cingapura, para julho, fechou com retração de 5,7%, para US$ 195,05 a tonelada – esse também foi o menor nível desde 8 de junho.

Leia também:   Em linha com o esperado, BCE mantém taxas de juros inalteradas

Os futuros do aço também caíram, com o vergalhão negociado na bolsa de futuros de Xangai cedendo 4,2%. A bobina laminada a quente recuou 4,3%, enquanto o aço inoxidável perdeu 0,6%.

A Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma da China (NRDC, na sigla em inglês) e a Administração Estatal para Regulação do Mercado prometeram “punir e divulgar estritamente” irregularidades de mercado, como preços exagerados e entesouramento.

Foto: Unsplash





Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp