Mercado vê inflação acima de 2% em 2020, revela Boletim Focus

IPCA-15, foto de Depositphotos

A estimativa dos economistas do mercado financeiro no Brasil para a inflação oficial do país, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), subiu de 1,99% para 2,05% em 2020. As informações foram divulgadas nesta segunda-feira, 28, pelo Boletim Focus do Banco Central.

Vale ressaltar que a meta de inflação a ser perseguida pelo BC é de 4% neste ano, 3,75% em 2021 e 3,50% para 2022, com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo.

O documento também revela que os agentes financeiros esperam uma melhora para o tombo do Produto Interno Bruto (PIB), passando de 5,05% para uma retração de 5,04% – a terceira semana seguida de melhora. Para o próximo ano, o mercado projeta uma expansão de 3,5% para a economia brasileira.

O PIB é a soma de todos os bens e serviços produzidos no país e serve como medida de evolução da economia.

Enquanto isso, a projeção para a taxa básica de juros foi mantida em 2% ao ano. Neste mês, o Comitê de Política Monetária (Copom) permaneceu a Selic no mesmo patamar.

Para 2021, a expectativa do mercado também ficou estável em 2,50% ao ano. Isso significa que os economistas estimam alta dos juros no próximo ano.

Por último, a previsão para a taxa de câmbio no fim de 2020 ficou em R$ 5,25, o mesmo nível da semana passada. Para o ano que vem, os agentes também esperam que a moeda fique em R$ 5.

Foto: Depositphotos

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no whatsapp