Itaú registra um lucro líquido recorrente de R$ 5,1 bilhões no 3º trimestre

Itaú Unibanco, foto de Pilar Olivares - Reuters

O Itaú apresentou um lucro líquido recorrente de R$ 5,1 bilhões no terceiro trimestre de 2020, ante o valor de R$ 7,16 bilhões registrado no mesmo período do ano anterior. Contudo, o resultado veio acima do esperado pelo consenso da Refinitiv, que apontava para um lucro de R$ 4,15 bilhões.

No comparativo com o segundo trimestre deste ano, o banco acabou melhorando seus números, com o reflexo do crescimento da carteira de crédito, além do aumento das receitas de serviços e seguros.

O menor nível de provisionamento e o maior controle dos custos também contribuíram para o melhor resultado. Com isso, o Itaú encerrou o trimestre com R$ 847 bilhões em empréstimos.

As provisões para perdas com empréstimos aumentaram 40,6% ano a ano, para R$ 6,32 bilhões, mas caíram 16,2% em relação ao trimestre imediatamente anterior.

O índice de inadimplência acima de 90 dias recuou 0,5 ponto percentual, para 2,2%, decorrente do reaquecimento da atividade econômica e da maior atividade do mercado de capitais.

Captura de Tela 2020 11 04 às 12.04.57
Fonte: TradeMap Web
Newco

Além do resultado, a instituição financeira anunciou que estuda segregar a sua linha de negócio de investimento na XP Inc., representada por 41,05% do capital da XP.

A segregação dessa linha de negócio resultará em uma nova sociedade, a Newco – que seria uma companhia de capital aberto, passando a ser parte do Acordo de Acionistas da XP.

Com a eventual cisão, os acionistas do Itaú receberiam participação acionária da Newco, cujo único ativo seria a linha de negócio representada pelas ações do capital da XP.

O estudo prevê ainda a fatia restante de 5%, que seria oferecida aos mercados onde os papéis da XP são listados na forma de ofertas públicas, visando monetizar parte de seu investimento na referida companhia, o que geraria aumento do índice de Capital Principal de Basileia III.

A operação ainda depende de aprovação do conselho de administração da companhia.

Outra notícia recente do banco foi o anúncio da eleição de Milton Maluhy Filho como novo presidente-executivo, em substituição a Candido Bracher, que completará a idade limite estatutária de 62 anos em dezembro.

Foto: Pilar Olivares/Reuters

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no whatsapp