Infracommerce retoma IPO e levanta R$ 870 milhões

O capital social da companhia passa a ser de R$ 942,1 milhões

Equipe TradeMap

Equipe TradeMap

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Após suspender sua oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês), a Infracommerce deu meia volta e retomou o processo de abertura de capital na bolsa de valores brasileira, a B3.

A companhia precificou suas ações a R$ 16 cada, valor abaixo da faixa inicial, que variava de R$ 22 a R$ 28. Com isso, a empresa movimentou cerca de R$ 870 milhões em seu IPO com esforços restritos.





De acordo com o prospecto enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a oferta consistiu na distribuição primária (quando o dinheiro levantado vai direto para o caixa da companhia) de 54.375.000 ações ordinárias, podendo ser acrescida de um lote suplementar de 8.156.250 papéis em até 30 dias.

O capital social da Infracommerce passa a ser de R$ 942.129.936.

As ações da Infracommerce passam a ser negociadas no segmento do Novo Mercado da B3 nesta terça-feira, 4, sob o ticker IFCM3.

Leia também:   Cancelamentos de IPOs em 2021 já somam 28 casos

Os recursos provenientes da oferta serão utilizados para aquisições estratégicas a fim de gerar crescimento inorgânico, CAPEX, pesquisa e desenvolvimento e despesas comerciais e pagamento de dívidas,

O Itaú BBA, BTG Pactual, Goldman Sachs e Morgan Stanley foram os coordenadores da operação.

Foto: Instagram/Reprodução





Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp