Fed anuncia pacote de US$ 2,3 trilhões para ajudar estados e empresas durante pandemia

U.S. Federal Reserve Chairman Jerome Powell arrives to speak to reporters after the Federal Reserve cut interest rates in an emergency move designed to shield the world's largest economy from the impact of the coronavirus, in Washington, U.S., March 3, 2020. REUTERS/Kevin Lamarque

O Federal Reserve (Fed, banco central americano) anunciou nesta quinta-feira, 9, um pacote de estímulos no valor de US$ 2,3 trilhões para ajudar os governos locais e pequenas e médias empresas em meio à crise gerada pela pandemia do Covid-19.

Segundo a autarquia, o objetivo é dar continuidade ao pacote de proteção à economia dos Estados Unidos conforme jurisdições impõem medidas de isolamento social.

O banco indicou que trabalhará com as instituições financeiras para oferecer empréstimos de quatro anos a empresas de até 10 mil funcionários. Além disso, o Fed também propôs comprar diretamente títulos de estados, condados e cidades mais populosos para ajudá-los a responder à crise na saúde.

O presidente do Fed, Jerome Powell, disse que o papel da autarquia foi ampliado para além de seu foco usual de manter os mercados “líquidos” e funcionando.

“A maior prioridade de nosso país tem que ser lidar com essa crise de saúde pública, fornecendo cuidado aos doentes e limitando a disseminação do vírus”, afirmou Powell. “O papel do Fed é fornecer todo o alívio e estabilidade que pudermos durante esse período de atividade econômica contida, e nossas ações hoje ajudarão a garantir que a recuperação seja a mais vigorosa possível.”

O banco central apoiará os governos locais e estaduais em todo o país a lidar com as pressões de financiamento, com a compra de até US$ 500 bilhões em notas de curto prazo.

Foto: Kevin Lamarque/Reuters

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no whatsapp