Eletromidia pode movimentar R$ 868 milhões em IPO

A precificação dos papéis deve ocorrer no dia 10 de fevereiro, após o encerramento do procedimento de bookbuilding

A Eletromidia definiu a faixa indicativa de preço na sua oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) entre R$ 17,81 e R$ 23. Dessa forma, a operação pode movimentar cerca de R$ 868 milhões, considerando o ponto médio da faixa, de R$ 20,40, e a quantidade de 42.557.232 ativos da oferta base.

Antecipe seu futuro: inscreva-se agora no curso 100% gratuito sobre criptomoedas e garanta bônus exclusivos 

Segundo seu prospecto enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), o IPO da Eletromidia ainda conta com a possibilidade de ter um lote adicional de 8.511.446 ações e um lote suplementar de 6.383.585 papéis ordinários. Nesse caso, a oferta seria elevada para R$ 1,172 bilhão – também considerando o meio da faixa indicativa.





A oferta consiste na distribuição primária, ou seja, quando os recursos levantados vão direto para o caixa da companhia, e secundária – quando os atuais acionistas vendem parte de suas fatias na empresa.

Enquanto isso, a precificação dos papéis deve ocorrer por volta do dia 10 de fevereiro, após o encerramento do procedimento de bookbuilding. A companhia será listada no segmento do Novo Mercado da B3 e estreará no dia 12 do mês que vem, sob o ticker ELMD3.

De acordo com a empresa, os recursos da tranche primária serão destinados para projetos de expansão orgânica em andamento (77%), aquisições oportunísticas e novas concessões (16%) e tecnologia (7%).

O IPO será coordenado pelo Morgan Stanley, em conjunto com Itaú BBA, Bradesco BBI, Santander e UBS BB.

Sobre a Eletromidia

Fundada em 1993, em São Paulo, a Eletromidia considera-se a maior companhia de mídia out-of-home no Brasil em termos de faturamento e número de telas.

Atualmente, a companhia impacta diariamente milhões de pessoas nos mais diversos momentos de suas jornadas – em 30 de setembro de 2020, aproximadamente 22 milhões por dia em 18 estados brasileiros, uma audiência que representa cerca de 10% da população brasileira.

Nos nove primeiros meses de 2020, a empresa registrou uma receita líquida de R$ 161,8 milhões, uma queda de 14,9% em relação ao mesmo período de 2019.

Os principais acionistas são o fundo Vesuvius, da H.I.G, que tem uma fatia de 80,48% e pode cair para até 48,25% se forem exercidos os lotes adicional e suplementar; Olonk Empreendimentos, que tem 5,93% e pode cair para 3,33%; Ricardo Romeiro Otero, que tem 5,52% e pode cair para 2,33%; e o fundo São Pedro Capital, de Alexandre Dias, que tem 4,10% e pode cair para 2,46%.

Acompanhe todo processo do IPO pelo TradeMap Web

Agora você pode analisar todos os IPOs em andamento na CVM direto pelo TradeMap!





Acesse nosso portal, clique no Módulo de Ações e, em seguida, selecione a aba “IPOs”, que fica na barra superior central da tela.

Por lá, você conseguirá acompanhar todas as atividades relacionadas à oferta pública inicial, como valor da operação, faixa estimada pelos coordenadores, cronograma do IPO e muito mais, além de ter acesso ao prospecto na íntegra.

TM Web
O que é bookbuilding?

De um modo resumido, o bookbuilding é o processo em que o coordenador da oferta estuda e avalia, em conjunto com os investidores, como seria a demanda de seus ativos no mercado.

Dessa forma, a empresa que pretende abrir capital ou fazer novas ofertas deve saber qual a intenção de compra dos acionistas e chegar a um preço razoável para o IPO ou novas ofertas (follow on). Leia mais.

Foto: Eletromidia/Divulgação

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no whatsapp

Assine a nossa Newsletter!