Desemprego em países ricos deve atingir nível mais alto desde crise de 1929, diz OCDE

Depositphotos

A taxa de desemprego nas grandes economias do mundo deve atingir o nível mais elevado até o final de 2020 desde a Grande Depressão, de 1929, informou a Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE) nesta terça-feira, 7.

A expectativa mais otimista é que o mercado de trabalho só se recupere completamente em 2022, aponta o jornal Valor Econômico.

Além do mais, a OCDE se mostrou contrária à suspensão prematura das medidas emergenciais adotadas para proteger empregos durante a pandemia do novo coronavírus. A organização sugeriu que os países lancem mais programas para incentivar que as empresas contratem novos funcionários.

Para a OCDE, as taxas de desemprego podem ser ainda mais altas se houver uma segunda onda de infecções e, com isso, provocar novos confinamentos sociais.

Devido às medidas de isolamento provocadas pela pandemia, muitos trabalhadores foram demitidos em massa. Segundo a entidade, a taxa de desemprego voltou a níveis não vistos desde a crise financeira mundial de 2008 e 2009.

“Basicamente, estamos onde estávamos em 2010”, disse o diretor da área de emprego da OCDE, Stefano Scarpetta. “Em três meses, perdemos todos os avanços em empregos que demoramos uma década para conseguir”.

Foto: Depositphotos

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no whatsapp