img-tag

Campos Neto não está à altura de um presidente de banco de país sério, diz Maia

Maia acusou o presidente do BC de ter vazado uma conversa particular entre eles à imprensa

Equipe TradeMap
Equipe TradeMap
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou nesta quinta-feira, 29, que o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, vazou uma conversa particular entre os dois para a imprensa.

De acordo com o Estadão Broadcast, Campos Neto procurou por Maia diante da preocupação de que a crise política e as reformas não avancem no Congresso.





Vale lembrar que a Câmara não realiza votações desde 6 de outubro em meio a obstruções e falta de acordos. Além disso, também há as eleições municipais, marcadas para o dia 15 de novembro.

Leia também:   OceanPact fecha quatro contratos para serviços de embarcações com a Petrobras

Segundo o jornal Valor Econômico, preocupado com os efeitos no mercado financeiro, o presidente do BC pediu que embates políticos sejam deixados de lado e que as atenções se concentrem no avanço de medidas de ajuste fiscal.

Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Baixe o App Footer Post
Baixe o App Footer Post 0003 Carteira

Carteira consolidada

Baixe o App Footer Post 0002 historico de Dividendos

Histórico de dividendos

Baixe o App Footer Post 0001 Acompanhamento

Acompanhamento em tempo real

Baixe o App Footer Post 0000 IBOV

Comparação com IBOV, CDI, Dólar e mais