Boletim Focus: mercado eleva projeção da inflação para 6,07% em 2021

Equipe TradeMap
Equipe TradeMap
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

De acordo com o Banco Central e mais 100 instituições financeiras que formam o consenso Boletim Focus, o Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro irá crescer 5,18% em 2021 – uma alta de 0,13 p.p em relação à semana anterior, quando a previsão era de 5,05%. 

Já a expectativa para o PIB em 2022 caiu 0,01 p.p, de acordo com o relatório, que você pode ver aqui. Os 2,11% anunciados há uma semana retornaram para 2,10% hoje.  





No relatório também constam previsões para os principais indicadores econômicos, como o IPCA, a taxa Selic e o dólar.  

Segundo os especialistas, a estimativa para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) em 2021 é de 6,07%, um crescimento de 0,10 ponto porcentual (p.p) frente aos 5,97% da semana anterior. 

Com isso, o valor estimado para o indicador estoura o centro da meta de inflação para 2021, estabelecida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN). 

As autoridades do conselho estabeleceram um valor de 3,75% para a meta de 2021, com faixa de tolerância de 1,5 p.p, ou seja, entre 2,25% e 5,25%. O valor do IPCA em 6,07% supera em 0,82 p.p. o objetivo do CMN. 

Entretanto, está longe do objetivo do CMN e do consenso Focus a aceleração da inflação real. A prévia da inflação dada pelo IPCA-15 indicou um avanço de 8,13% na alta de preços do país em 12 meses. Nesta quinta-feira, dia 08, teremos o valor oficial do IPCA do mês de junho. 





Leia também: Prévia da inflação, IPCA-15 sobe 0,83% em junho

Para 2022, a estimativa de inflação do Boletim Focus caiu 0,01 p.p., saindo de 3,78% da semana anterior para 3,77%.   

Enquanto isso, a expectativa para a taxa básica de juros do Brasil, a Selic, está na mesma há duas semanas consecutivas. A previsão é de 6,50% de juros ao ano para o indicador.  

Para 2022, os especialistas previram um aumento de 0,25 p.p.: 6,75% ao ano.   

Por fim, a expectativa para o dólar no fim de 2021 diminuiu, saindo de R$ 5,10 para R$ 5,04. Já para o fim de 2022, o valor ficou a mesma: R$ 5,20.   

Leia também:   Aneel mantém bandeira vermelha nível 2 em setembro

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Baixe o App Footer Post
Baixe o App Footer Post 0003 Carteira

Carteira consolidada

Baixe o App Footer Post 0002 historico de Dividendos

Histórico de dividendos

Baixe o App Footer Post 0001 Acompanhamento

Acompanhamento em tempo real

Baixe o App Footer Post 0000 IBOV

Comparação com IBOV, CDI, Dólar e mais