Banco Mundial diz que demanda por petróleo deve cair 9,3 milhões bpd em 2020

Equipe TradeMap

Equipe TradeMap

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

O Banco Mundial cortou suas projeções para os preços do petróleo e de metais em meio aos impactos econômicos causados pela pandemia do novo coronavírus.

→ Leia também: Opep e Rússia aprovam corte na produção de petróleo em meio à pandemia

Segundo o banco, a demanda por petróleo cairá 9,3 milhões de barris por dia (bpd) neste ano. Com isso, a expectativa é de que o preço do barril ficará em US$ 35, uma queda de 43% e relação a 2019.





Contudo, o relatório divulgado na última quinta-feira (23) não aponta qual dos tipos de petróleo é usado como referência.

“A pandemia tem o potencial de causar mudanças permanentes na demanda e na oferta de commodities, e sobretudo nas cadeias produtivas que levam esses produtos de produtores a consumidores”, revelou a instituição em nota.

De acordo com a análise, os recentes esforços da Organização dos Países Exportadores de Petróleo e seus aliados (Opep+) para reduzir a produção do óleo vão aliviar algumas das pressões.

“No entanto, no longo prazo, o novo arranjo, à medida que apoia os preços, ficará sujeito às mesmas forças – emergência de novos produtores, além de substituição e ganhos de eficiência – que levaram ao colapso de acordos anteriores”, destacou.

Em relação aos metais, os preços devem recuar 13% em 2020. No entanto, o ouro deve ter alta de cerca de 15%, visto como um refúgio seguro para os investidores.

Foto: Johannes P. Christo/Reuters

Leia também:   Ibovespa consegue zerar perdas e atinge saldo positivo em 2021

Tags:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp