Balança comercial brasileira registra superávit recorde de US$ 10,3 bi em junho

No acumulado do ano, houve um saldo positivo de US$ 37.496,1 bilhões

Logo Trademap

Por:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Por:

balança comercial brasileira registrou superávit recorde de US$ 10,372 bilhões em junho, o melhor resultado já obtido desde que a série histórica foi iniciada, em 1989, de acordo com o balanço preliminar divulgado pelo Ministério da Economia nesta quinta-feira, 01.   

O superávit ocorre quando a quantidade de exportações supera as importações, gerando saldo positivo. Caso contrário, ocorre um déficit comercial (saldo negativo).   

De acordo com o documento, o superávit cresceu 59,5% em relação ao mesmo mês do ano anterior, quando fechou em US$ 6,5 bilhões. 





O forte resultado foi reflexo da forte demanda mundial por produtos básicos exportados pelo Brasil, como alimentos, petróleo e minério de ferro. 

Segundo o subsecretário de Inteligência e Estatísticas de Comércio Exterior, Herlon Brandão, a melhora nos indicadores, pela exportação, é resultado de uma demanda externa aquecida, especialmente pela Ásia. 

Para Brandão, do lado da importação, o crescimento da atividade econômica no país explica o aumento das compras internas. 

“Demandamos mais insumos e matérias-primas, o Brasil tem produção agrícola crescente que requer a importação de adubos, fertilizantes, a indústria de eletroeletrônicos demanda componentes importados”, disse. 

Importações e exportações   

As importações totalizaram US$ 17,732 bilhões em junho, um aumento de 61,5%, pela média diária, ante mesmo período do ano anterior.   

Os números foram influenciados pelo crescimento de 66,3% nos produtos da Indústria de Transformação, seguidos pela Agropecuária (61,1%) e pela Indústria Extrativa (25,5%).  





As exportações somaram US$ 28,104 bilhões no mês, alta de 60,8%, pela média diária, em comparação com o mesmo período de 2020.   

O crescimento foi influenciado, principalmente, pelos produtos da Indústria Extrativa, com alta de 175,8% nas vendas, seguidos pela Indústria de Transformação (38,1%) e pela Agropecuária (24,9%). 

No primeiro semestre 

No acumulado do ano, a balança obteve um saldo positivo de US$ 37.496,1 bilhões, um aumento de 68,2% contra US$ 22.294,7 bilhões no comparativo anual.  Este valor também foi recorde para o período na série histórica. 

No ano, as importações somaram US$ 99,247 bilhões, expansão de 26,6% na média diária em relação ao mesmo período de 2020. 

Enquanto isso, as exportações totalizaram US$ 136,743 bilhões, aumento de 35,8%. 

Corrente de Comércio 

Em junho, a corrente de comércio, termômetro para a atividade econômica, foi de US$ 45,837 bilhões, um avanço de 61,1% sobre abril do ano anterior.    

No semestre, reportou uma expansão de 31,8%, somando US$ 235,989 bilhões. 

Foto: Agência Brasil





Leia também:   Embraer recebe encomenda de 100 aeronaves do tipo eVTOL da Avantto, com entrega prevista para 2026

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Baixe o App Footer Post
Baixe o App Footer Post 0003 Carteira

Carteira consolidada

Baixe o App Footer Post 0002 historico de Dividendos

Histórico de dividendos

Baixe o App Footer Post 0001 Acompanhamento

Acompanhamento em tempo real

Baixe o App Footer Post 0000 IBOV

Comparação com IBOV, CDI, Dólar e mais