AIE prevê queda menor na demanda de petróleo

Petróleo, foto de Reuters

A Agência Internacional de Energia (AIE) reduziu hoje a sua previsão para queda na demanda por petróleo neste ano em 700 mil barris por dia (bpd), para um total de 8,6 milhões de bpd.

Em abril, a agência havia estimado uma contração de 9,3 milhões de barris por dia na demanda da commodity.

“A mobilidade melhor do que se esperava nos países da OCDE e o alívio gradual das medidas de bloqueio levaram a um ajuste para cima de 3,2 milhões de bpd em nosso número de demanda global no segundo trimestre”, explicou a entidade.

Mesmo com a mudança, a AIE ressaltou que a sua nova estimativa para o período de abril a junho, de 19,9 milhões de bpd, ainda está “muito abaixo do ano passado”.

Em relatório, a instituição salienta que as perspectivas para o ano estão levemente mais favoráveis, apesar de a agência prever agora que o consumo do segundo semestre de 2020 será um pouco mais fraco do que o apontado em abril.

“O ressurgimento da Covid-19 é um importante fator de risco para a demanda”, afirmou a entidade sobre uma possível segunda onda do vírus.

“Para muitos cidadãos, ainda há restrições aos movimentos, mas as empresas e os negócios começam a reabrir, e as pessoas, a voltar ao trabalho, o que alimentará a demanda por petróleo, ainda que gradualmente”, enfatiza o relatório.

Foto: Reuters

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no whatsapp