Afinal, a educação financeira na infância realmente importa?

Cofrinho Poupança (Pixabay)
Logo Trademap

Por:

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Por:

É comum ouvir que não se pode culpar os outros pelas consequências de suas respectivas ações: já que cada ser é o comandante de sua própria vida, a responsabilidade é sempre sua. Entretanto, ser o principal responsável não significa resolver tudo sozinho.

Um comandante cinco estrelas perde a guerra se não tiver com ele homens que tenham competência para seguir sua estratégia e saber utilizar com agilidade o plano B. 

Vai perder a guerra se não possuir infraestrutura suficiente para equipar seu exército, se não tiver tecnologia suficiente para maximizar sua força e se não escutar com atenção os conselhos daqueles mais sábios que ele.

Cada jornada, independente do que se faça dela, funciona da mesma maneira.

O indivíduo possui o controle na mão. Sem alguma ajuda, poderá, no máximo, realizar alguns movimentos básicos, mas não conseguirá chegar muito longe sozinho.

Por outro lado, não é qualquer ajuda que fará com que você chegue longe. 

Desse modo, é extremamente importante escolher cuidadosamente as pessoas que te cercarão e pensar bem ao realizar uma decisão.

A partir do momento em que as escolhas finais são suas, nada mais justo do que ser unicamente responsabilizado. Certo?

Por isso é importante pensar: você tem consciência plena do que faz? Teve conhecimento e estudos necessários para tomar a melhor decisão? Conhece as pessoas ou ferramentas que te levarão ao topo?

Estudos não significam necessariamente o colégio tradicional, já que este não irá te preparar para todos os desafios futuros, especialmente os financeiros, que raramente são assuntos abordados no ambiente escolar.

Por isso, não é estranho caso você não consiga lidar muito bem com o dinheiro atualmente, não saiba investir, gaste errado, contraia diversas dívidas ou não saiba utilizar a melhor taxa de juros.

Talvez você até tenha aprendido tudo isso, mas um pouco mais tarde do que gostaria. Imagine onde você poderia estar caso tivesse conhecimento de educação financeira desde a sua infância, quantos sonhos poderia ter alcançado.

Atualmente, esse conhecimento pode ser atingido pelas crianças, considerando que existem soluções para todas as idades. 

Como por exemplo, através da FORME, empresa voltada à educação financeira que fornece essa didática nas escolas infantis, com um público voltado para crianças de 3 a 8 anos.

Apesar de parecer muito cedo, é uma fase muito importante para a formação do hábito, especialmente os comportamentais, que são tão importantes para a educação financeira ao longo da vida.

Este artigo foi produzido pela FORME Educação Financeira.

Foto: Pixabay 

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Rolar para o topo
Baixe o App Footer Post
Baixe o App Footer Post 0003 Carteira

Carteira consolidada

Baixe o App Footer Post 0002 historico de Dividendos

Histórico de dividendos

Baixe o App Footer Post 0001 Acompanhamento

Acompanhamento em tempo real

Baixe o App Footer Post 0000 IBOV

Comparação com IBOV, CDI, Dólar e mais