Navegue:
Tenda (TEND3) vende menos no 2º trimestre, mas com preços maiores por empreendimento

Tenda (TEND3) vende menos no 2º trimestre, mas com preços maiores por empreendimento

Os 10 empreendimentos lançados no período são 50% menores do que no 2º trimestre do ano passado, mas valor médio por venda é maior

Trabalhadores da construção civil em obra

Foto: Shutterstock

Por:

Compartilhe:

Por:

A Tenda (TEND3), construtora com foco em habitação popular, informou que lançou 10 empreendimentos entre abril e junho deste ano, com um VGV (valor geral de vendas) de R$ 769,1 milhões, segundo prévia operacional divulgada pela construtora na noite de segunda (19).

O número de empreendimentos é 50% menor do que o lançado no mesmo período em 2021, mas em compensação, o VGV foi apenas 22% menor que no mesmo comparativo. No segundo trimestre de 2021, a empresa teve R$ 985,6 em VGV.

O valor atingido em média por empreendimento foi de R$ 176,6 mil, sendo 20% maior que a média do mesmo período do ano passado. De acordo com a Tenda, isso dá sequência à estratégia de precificação da companhia, o que ajuda a “privilegiar a reconstrução das margens”.

média de vendas da tenda no 2t22
Fonte: Tenda

De abril a junho deste ano, as vendas líquidas da Tenda totalizaram R$ 558,4 milhões, uma queda de 34,9% na comparação anual.

⇨ Acompanhe seus ganhos e gastos e cuide melhor do seu dinheiro. Baixe o GranaMap!

A métrica que leva em consideração os distratos, ou seja, a rescisão de contratos de compra por parte dos clientes, sobre as vendas brutas, encerrou o segundo trimestre de 2022 em 24%, segundo as prévias. Esse número corresponde a um aumento de 13,5 pontos percentuais na comparação anual.

“Apesar deste indicador estar acima dos patamares históricos, temos a partir dele a oportunidade de revendermos unidades distratadas com importantes ganhos de preço”, comenta a Tenda.

Leia também:
Por que as construtoras vão sofrer menos com desistências de compras do que na crise passada

Compartilhe:

Compartilhe: