Navegue:
S&P pode cair 7,54% em 12 meses com Fed mais “hawkish”, diz Guide

S&P pode cair 7,54% em 12 meses com Fed mais “hawkish”, diz Guide

Redução do balanço do Fed pode diminuir os  lucros por ação do S&P 500 em até 11% em 2 anos

imagem com placa de Wall Street e bandeira dos EUA

Foto: Shutterstock

Por:

Compartilhe:

Por:

O impacto da alta da taxa de juros nos Estados Unidos e da redução do balanço do banco central americano, atualmente em US$ 8,5 trilhões, pode diminuir os lucros por ação do S&P 500 em até 11% em dois anos. Isso implicaria em uma potencial queda do índice de 7,54% nos próximos 12 meses para um patamar ao redor de 4.000 pontos, aponta a Guide Investimentos em relatório.

O índice S&P encerrou esta terça-feira em alta de 1,12%, a 4.446  pontos.

Esse impacto, contudo, só seria sentido nos lucros das empresas listadas na bolsa americana no quarto trimestre de 2022 ou primeiro trimestre de 2023, quando os efeitos de diminuição de balanço do Fed devem estar mais incorporados nos preços.

Na ata da última reunião do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc), em 16 de março, o banco central americano sinalizou a possibilidade de reduzir o balanço de ativos a um ritmo de US$ 95 bilhões por mês a partir do terceiro trimestre, acima do ritmo de US$ 50 bilhões por mês, adotado na última redução de balanço que ele promoveu entre 2017 e 2019.

“Mesmo com essa redução, o balanço do Fed ainda estará acima dos níveis pré-covid nos próximos 24 meses. Assim, o balanço do Fed sai de aproximadamente 35% do PIB no primeiro trimestre de 2022 para 22% do PIB no final do primeiro trimestre de 2025”, aponta a Guide.

O Federal Reserve, banco central americano,  elevou a taxa básica de juros em 0,25 ponto na última reunião de março, para o intervalo entre 0,25% e 0,50%.

A ata da última reunião do Fomc mostrou que muitos dirigentes se mostraram favoráveis para um aumento de 0,50 ponto percentual da taxa dos Fed. Contudo, a maioria no mercado já apostava em uma aceleração da alta da taxa de juros americana para 0,50 ponto na reunião de maio.

Compartilhe:

Compartilhe: