Navegue:
PIB do 1º tri, desemprego e o que mais você precisa saber para investir bem na semana

PIB do 1º tri, desemprego e o que mais você precisa saber para investir bem na semana

Mercado ainda está de olho na divulgação da criação de vagas formais em abril

Ilustração de gráficos de ações

Foto: Shutterstock

Por:

Compartilhe:

Por:

Os investidores acompanham nos próximos dias uma bateria de dados importantes para a economia brasileira, como taxa de desemprego e PIB (Produto Interno Bruto) do primeiro trimestre – lembrando que a semana começa com o feriado do Memorial Day nos EUA nesta segunda-feira (30).

Hoje o mercado vai repercutir o IGP-M (Índice Geral de Preços ao Mercado) de maio e notícias de que a China aliviou as restrições à circulação em cidades importantes, como Xangai e Pequim, que estão sob lockdown em meio à política de Covid zero na segunda maior economia do mundo.

Amanhã (31), sai um dado importante para medir o desempenho do mercado de trabalho brasileiro em abril: a taxa de desemprego, que será divulgada às 9h pelo IBGE. Os dados do mercado de trabalho formal no Brasil, com as informações do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), também devem ser informados nos próximos dias – o Ministério do Trabalho e Previdência ainda não definiu data certa.

Os números ajudarão os investidores a entender se o crescimento maior do que o esperado da economia no primeiro trimestre começou a se refletir em melhorias mais palpáveis no desemprego no início do segundo trimestre.

Na quinta (2) às 9h, o IBGE informa o PIB do primeiro trimestre, e a expectativa dos economistas é de uma alta de cerca de 1,5%, acima do que era esperado anteriormente. O bom desempenho do setor de serviços, estimulado pela reabertura da economia, e do agronegócio elevou as projeções de analistas para a atividade.

Saiba mais: 
Projeções para PIB do 1º tri devem subir com salto de serviços em março

Nos EUA, os investidores ainda estão de olho na divulgação do Livro Bege, um compilado de relatórios sobre a economia americana, na quarta-feira (1º) às 15h. Na sexta (3), às 9h30, sai a taxa de desemprego americano em maio.

Bolsas internacionais

Em resposta à notícia de que a China está reduzindo as restrições à circulação em grandes cidades, os índices futuros americanos operam no azul nesta manhã. Por volta das 8h10, o Dow Jones subia 0,50%, o S&P 500 estava em alta de 0,78% e o Nasdaq ganhava 1,26%.

No mesmo horário, o EuroStoxx 500 operava em alta de 0,76%.

Veja abaixo a agenda completa:

Segunda-feira

Às 8h, a FGV divulga o IGP-M (Índice Geral de Preços ao Mercado) de maio.

Às 8h, a FGV informa a Sondagem de Serviços e a Sondagem do Comércio de maio.

Terça-feira

Às 9h, a Eurostat informa o CPI (índice de preços ao consumidor) da Zona do Euro em maio.

Às 9h, o IBGE divulga a taxa de desemprego de abril.

Às 11h, o Conference Board informa a Confiança do Consumidor dos EUA em maio.

Às 22h45, sai o PMI (índice de gerente de compras) da indústria da China em maio.

Quarta-feira

Às 6h, a Eurostat divulga a taxa de desemprego da Zona do Euro em abril.

Às 15h, o Federal Reserve divulga o Livro Bege.

Quinta-feira

A Fenabrave divulga as vendas de veículos de maio.

Às 9h, o IBGE informa o PIB (Produto Interno Bruto) do primeiro trimestre de 2022.

Às 9h15, sai o relatório ADP, mostrando a criação de vagas no setor privado nos EUA em maio.

Às 9h30, o DoL (Departamento de Trabalho dos EUA) informa o número atualizado de pedidos de auxílio desemprego nos EUA.

Sexta-feira

Às 9h, o IBGE divulga a Pesquisa Industrial Mensal de abril.

Às 9h30, os EUA informam a taxa de desemprego no país em maio.

Compartilhe:

Compartilhe: